Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da EDP sobem 9,3% com resultados financeiros e Brasil (act)

A Energias de Portugal anunciou hoje que os resultados líquidos do primeiro trimestre do ano aumentaram 9,3%, para 237,1 milhões de euros, com a eléctrica portuguesa a beneficiar com o aumento dos resultados financeiros e do contributo do Brasil. Os resul

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 25 de Maio de 2006 às 17:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Outro factor a explicar a subida dos lucros foi a « boa performance operacional da Energias do Brasil» e a apreciação do real em 31%, que resultaram num crescimento «saudável da margem bruta das nossas operações no Brasil», em 60 milhões de euros.

A actividade no Brasil permitiu contrariar a performance da empresa em Espanha, através da Hidorcantábrico, cujos resultados já eram conhecidos. A EDP lembra que efectuou várias provisões no negócio em Espanha e viu o EBITDA ser penalizado em 33 milhões de euros devido à alteração de uma lei no país vizinho.

Apesar da subida dos lucros, a EDP viu a sua margem EBITDA recuar de 22,9% para 20,6%.

Na produção e comercialização de energia na Península Ibérica, o EBITDA diminuiu 13,3%, com a EDP citar alguns «factores singulares». Já espanhola NEO, para o sector das energias renováveis, mais que duplicou o EBITDA.

Para além da empresa de energias renováveis espanhola, apenas no Brasil a EDP registou um aumento do EBITDA. No país da América Latina a eléctrica aumentou o EBITDA em 43,2%. Nas telecoms (-82,3%), gás (-22%) e cogeração (3,2%) o EBITDA da EDP desceu nos primeiros três meses do ano.

No negócio de distribuição em Portugal o EBITDA baixou 3,8%, apesar do aumento de 12,7% nos proveitos operacionais. Nesta unidade a empresa reduziu 228 postos de trabalho, para um total de 5.285. Na distribuição em Espanha o EBITDA caiu 28,5%.

No primeiro trimestre o investimento operacional da EDP aumentou 2,5% para 196 milhões de euros e a dívida líquida da empresa baixou em 333 milhões de euros, para 9,13 mil milhões de euros.

As acções da EDP fecharam estáveis nos 2,86 euros.

Outras Notícias