Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da Electrolux caem 12% no terceiro trimestre

A Electrolux, a maior fabricante de electrodomésticos do mundo, diminuiu os lucros do terceiro trimestre em 12%, condicionada pelo o aumento do preço das matérias-primas, incluindo o aço, e pelo crescimento da concorrência.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 20 de Outubro de 2004 às 09:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Electrolux, a maior fabricante de electrodomésticos do mundo, diminuiu os lucros do terceiro trimestre em 12%, condicionada pelo o aumento do preço das matérias-primas, incluindo o aço, e pelo crescimento da concorrência.

Os resultados líquidos caíram para 677 milhões de coroas suecas (74,46 milhões de euros) face a 767 milhões de coroas suecas (84,36 milhões de euros) registadas em período homólogo, anunciou a empresa em comunicado. Os analistas consultados pela SME Direkt esperavam resultados de 591 milhões coroas (65 milhões de euros). As vendas caíram 2,6% para 29,6 mil milhões de coroas (3,26 milhões de euros).

O presidente executivo, Hans Straaberg, anunciou no mês passado que os ganhos seriam inferiores ao que anteriormente foi previsto devido ao preço do aço que mais que duplicou durante este ano, inflacionando os custos de fabrico dos frigoríficos, dos fornos e das máquinas de lavar – numa altura em que o consumo retraiu-se com o desemprego na Europa em níveis recorde.

Os lucros operacionais vão cair este ano «significativamente» disse a empresa em comunicado. Os lucros antes de impostos no período em análise recuaram 27% para 944 milhões de coroas (103,83 milhões de euros).

A empresa espera poupar cerca de 700 milhões de coroas suecas (76,99 milhões de euros) com a redução de despesas – a Electrolux cortou cinco mil postos de trabalho nos últimos dois anos – e com o aumento dos preços dos seus produtos.

As acções da empresa caiam 0,77% para 128,5 coroas suecas (14,13 euros).

Mais lidas
Outras Notícias