Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da Jerónimo Martins sobem 3% no primeiro trimestre (act.)

A Jerónimo Martins registou um resultado líquido de 17,3 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, um valor que se situa 3% acima do verificado no período homólogo e em linha com as previsões mais baixas dos analistas.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 03 de Maio de 2006 às 08:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Jerónimo Martins registou um resultado líquido de 17,3 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, um valor que se situa 3% acima do verificado no período homólogo e em linha com as previsões mais baixas dos analistas.

Analistas contactados pela Reuters anteviam lucros de 17,9 milhões de euros, com as previsões a oscilarem entre os 16,5 e os 20,1 milhões de euros.

As vendas consolidadas aumentaram 10,1%, «percentagem particularmente significativa se considerarmos que, este ano, a Páscoa foi celebrada em Abril (o que provocou um impacto negativo nas vendas do primeiro trimestre, estimado em aproximadamente 2,5%)», refere a empresa no comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Pingo Doce foi o único a crescer

O Pingo Doce foi o único que conseguiu aumentar as vendas no primeiro trimestre, registando um acréscimo de 6,9% das receitas comparadas. Já a Madeira foi a mais penalizada, com uma queda de 6,4%, o que a empresa justifica com o facto de se ter observado uma queda do turismo devido à Páscoa só ocorrer no segundo trimestre.

O negócio na Polónia continuou a crescer, registando um aumento das vendas de 6,4%. O volume de negócio da Biedronka ascendeu aos 1,5 mil milhões de zlotys (390 milhões de euros).

«A solidez do crescimento da Biedronka está bem patente no aumento de 29,3% do EBITDA (em euros). A expansão e modernização do parque de lojas continua a ser uma das grandes prioridades desta Companhia que, durante o período em análise, abriu 19 novas lojas e procedeu a 13 remodelações», refere o comunicado da empresa enviado à CMVM.

As acções da Jerónimo Martins [jmar] recuavam 0,63% para os 14,20 euros.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias