Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da Martifer aumentaram 39% em 2007

A Martifer anunciou que os lucros de 2007 cresceram 39,13% face ao ano anterior, com as receitas a subirem mais de 86%, com a construção de equipamentos para energia a dar o maior contributo para este desempenho.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 06 de Março de 2008 às 20:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Martifer anunciou que os lucros de 2007 cresceram 39,13% face ao ano anterior, com as receitas a subirem mais de 86%, com a construção de equipamentos para energia a dar o maior contributo para este desempenho.

O resultado líquido da empresa ascendeu aos 12,8 milhões de euros, em 2007, o que compara com os 9,2 milhões de euros verificados no ano anterior. Isto numa base ajustada. Se os resultados forem analisados com base nos valores reportados os lucros mais do que duplicaram entre um ano e o outro.

Em comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Martifer explica que os resultados não são comparáveis devido a itens extraordinários verificados em 2006 e 2007.

A empresa esclarece que se verificou, "em 2006, uma mais-valia não recorrente de 3,7 milhões de euros e em 2007, um proveito de 21,1 milhões de euros resultante da diluição da participação no capital da REpower Systems em virtude de um aumento de capital não subscrito pela Martifer e um custo não recorrente de 7,5 milhões de euros associado à OPA sobre a REpower Systems".

As receitas da empresa cresceram 86,04% para os 518,5 milhões de euros e o EBITDA aumentou em 48,6% para os 37 milhões de euros.

A empresa destaca que o crescimento do grupo foi sustentado por "todas as áreas de negócio", com uma "contribuição significativa da agricultura e biocombustíveis (23% dos proveitos) e dos equipamentos para energia (21% dos proveitos)".

O segmento de construção metálica foi o que mais contribuiu para as receitas do grupo. No total esta área registou proveitos de 298,5 milhões de euros, mais 28% do que o verificado no mesmo período do ano anterior, representand

Quanto à margem de EBITDA consolidada observou-se uma redução de 8,9% para os 7,1%, "devido ao impacto negativo das áreas de negócio da geração eléctrica e da agricultura & biocombustíveis".

Os custos financeiros mais que duplicaram em 2007 para os 16,9 milhões de euros. A Martifer esclarece que a subida dos encargos financeiros líquidos esteve relacionado com o "aumento da dívida líquida, efeitos cambiais negativos e aumento das taxas de juro de mercado durante 2007".

Outras Notícias