Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da REN sobem 50% no primeiro trimestre

A empresa liderada por Rodrigo Costa registou um lucro de 39,4 milhões de euros, mais 13,1 milhões de euros do que em igual período de 2014.

O Haitong avalia as acções da REN em 3,20 euros, o que implica um potencial de valorização 20%. A recomendação é de comprar.

A empresa que gere a rede energética em Portugal continua a transaccionar em bolsa a desconto face às suas congéneres, refere o Haitong, que destaca a avaliação “atractiva” da REN, que paga um “dividendo seguro”.

O banco de investimento assinala que o desconto da REN face às congéneres alargou-se em 2014 e permanece perto de máximos históricos ao nível do rácio EV/EBITDA. O Haitong  destaca que está prestes a chegar à maturidade uma obrigação com custos elevados, pelo que a descida dos custos financeiros deverá contribuir para um crescimento acima de 10% nos lucros em 2017. “Actualmente, o maior risco que vemos na REN é o alargamento da taxa extraordinária sobre os activos energéticos”, refere o “research”.
Miguel Baltazar
Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 11 de Maio de 2015 às 00:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

A REN registou no primeiro trimestre de 2015 um resultado líquido de 39,4 milhões de euros, anunciou a empresa este domingo, 10 de Maio, em comunicado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários.

 

Este valor representa uma subida de 49,8% face aos primeiros três meses de 2014, período em que a empresa registou um lucro de 26,3 milhões de euros. 

 

O lucro do primeiro trimestre deste ano supera o previsto pelo Caixa Banco de Investimento. O banco de investimento antecipava um resultado trimestral de 21 milhões de euros, ou seja, uma queda de 20% face ao período homólogo.

 

A empresa explica, em comunicado, que a subida do resultado líquido foi suportada pelo aumento do EBITDA. O resultado antes de juros, impostos, amortizações e depreciações aumentou 9,4% para 138,3 milhões de euros, "beneficiando da venda da participação na Enagás".

 

O resultado financeiro da empresa liderada por Rodrigo Costa (na foto) foi negativo em 24,5 milhões de euros (-29,3 milhões de euros nos primeiros três meses de 2014), "beneficiando da redução substancial do custo médio da dívida da empresa de 4,8%, no primeiro trimestre de 2014, para 4,1%".

 

A dívida líquida da REN registou "uma evolução estável (+0,2%), face ao abrandamento registado no CAPEX". 

 

No comunicado ao regulador a empresa destaca ainda o "resultado operacional sólido" e o reforço da "sua posição financeira". "A venda da participação da Enagás sustentou em grande medida esta performance, a qual, no entanto, foi penalizada pela contribuição extraordinária aplicada ao sector energético, bem como pelas alterações na remuneração induzidas pelo novo quadro regulatório do negócio da electricidade."

 

A REN vai pagar na próxima quarta-feira, 13 de Maio, o dividendo referente ao exercício de 2014, no valor de 17,1 cêntimos por acção. Os títulos da empresa começam, assim, a negociar sem direito ao dividendo na sessão desta segunda-feira, 11 de Maio. 

 

(Notícia actualizada às 00h17 com mais informações) 

Ver comentários
Saber mais REN Rodrigo Costa resultados
Mais lidas
Outras Notícias