A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da Renault aumentam 23% com venda de “Megane”

Os lucros da Renault, segunda maior fabricante de automóveis francesa, aumentaram 23% no segundo semestre, devido às elevadas vendas do modelo “Megane”, factor do qual deverá continuar a beneficiar este ano.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 10 de Fevereiro de 2004 às 14:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os lucros da Renault, segunda maior fabricante de automóveis francesa, aumentaram 23% no segundo semestre, devido às elevadas vendas do modelo “Megane”, factor do qual deverá continuar a beneficiar este ano.

Os resultados líquidos aumentaram para os 1,3 mil milhões de euros, contra os 1,06 mil milhões de euros do período homólogo do ano anterior, com a Nissan a contribuir com 847 milhões de euros para o resultado final, de acordo com cálculos da Bloomberg.

Os analistas consultados pela Bloomberg esperavam que os lucros aumentassem para os 1,21 mil milhões de euros, no segundo semestre. Já as vendas, previam que fossem de 18,6 mil milhões de euros.

A Renault aumentou 3,9% as suas vendas para as 1,17 milhões de unidades de veículos, no segundo semestre de 2003, com os clientes a aprovarem as alterações realizadas nos modelos “Megane” e Scenic. A procura por este modelo, que perfaz um terço das vendas de automóveis e metade dos lucros, levaram o presidente executivo, Louis Schweitzer, a prever que os lucros operacionais deste ano aumentassem para cerca de 4,5% de receitas.

“O ano passado foi um ano satisfatório, no qual o desempenho da Renault foi bom”, disse Louis Schweitzer aos jornalistas.

Os lucros da fabricante de automóveis francesa aumentaram 27%, em 2003, uma vez que as vendas subiram 3,3% para os 37,5 mil milhões de euros. Os lucros operacionais, excluindo resultados extraordinários, caíram 5,5%, declínio que se deveu, em parte, à apreciação do euro face à libra e a outras moedas.

A valorização que a moeda única europeia teve no ano passado, custou à empresa 311 milhões de euros de lucros operacionais, disse o director financeiro, Thierry Moulonguet.

Os analistas consultados pela Bloomberg esperavam lucros anuais de 2,41 mil milhões de euros, ajudados pela contribuição de 1,71 mil milhões de euros da Nissan.

As acções da Renault seguiam a subir 1,13% para os 53,60 euros.

Outras Notícias