Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da Sonae caem 70% em 2012 penalizados pelos prejuízos da Sonae Sierra

Subida do EBITDA e redução da dívida são destaques pela positiva nos resultados da empresa liderada por Paulo Azevedo.

Negócios 13 de Março de 2013 às 07:56
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

O resultado líquido total atribuível aos accionistas ascendeu a 33 milhões de euros no ano passado, o que corresponde a uma queda de 69% face aos 104 milhões registados em 2011.

 

Com impacto nesta queda estiveram resultados indirectos dos centros comerciais, uma vez que a Sonae Sierra gerou prejuízos de 45,9 milhões de euros no ano passado. Este efeito, a par do maior custo da dívida e dos impactos originados por imparidades, “resultam da actual situação macroeconómica e conjuntura financeira, não tendo afectado o nível de rentabilidade operacional e geração de cash-flow dos negócios”, ressalva a Sonae em comunicado.

 

O volume de negócios, por seu lado, caiu 3%, de 5.541 milhões de euros para 5.379 milhões de euros, segundo as contas da empresa liderada por Paulo Azevedo. “De realçar que este valor é líquido de descontos concedidos aos clientes em cartão e talão no retalho, que atingiram o valor recorde de 425 milhões de euros, crescendo 29% face ao ano anterior”.

 

Destaque, pela positiva, para os números do EBITDA, reforçados pela Sonae MC e pela Sonaecom. Com efeito, a Sonae sublinha o reforço da geração de “cash flow”, com o EBITDA-Capex a crescer 142 milhões de euros para 305 milhões de euros.

 

O EBITDA recorrente somou 1%, de 592 milhões de euros para 597 milhões de euros e a margem de EBITDA recorrente registou um aumento de 0,4 pontos percentuais, para 11,1% (contra 10,7% no ano precedente).

 

“Durante 2012, a Sonae MC reforçou a sua posição no mercado português, aumentando, em simultâneo, a sua margem EBITDA e EBIT, uma evolução apenas possível graças a uma bem-sucedida implementação, ao longo dos últimos anos, de várias iniciativas focadas em ganhos de produtividade e eficiência”, salienta o comunicado da empresa.

 

De sublinhar também a diminuição da dívida líquida em 147 milhões de euros no ano passado, “alcançando 13 trimestres consecutivos de redução homóloga do endividamento”.

 

O documento destaca a concretização do “objectivo de ganhar quota de mercado preservando a rentabilidade operacional”, bem como o reforço da internacionalização, com as vendas internacionais da Sonae SR a crescer 6%.

 

“Como esperado, a combinação entre desalavancagem do sector privado e consolidação das contas públicas conduziram Portugal e Espanha a uma recessão económica em 2012, caracterizada pelo crescente nível de desemprego e por uma significativa redução do poder de compra das famílias”, lembra o CEO da Sonae a propósito destes resultados.

 

Tendo em conta este contexto adverso, “estamos satisfeitos com a performance operacional e financeira alcançada pelas nossas áreas de negócio ao longo de 2012, que se traduziu num volume de negócios consolidado praticamente estável e numa melhoria da rentabilidade operacional e da geração de cash-flow”, acrescenta.

 

Quanto à operação de retalho não-alimentar, "as medidas tomadas durante 2012 permitiram já uma melhoria da capacidade de geração de cash-flow, sustentada por uma optimização da cadeia de abastecimento. Estas reestruturações levaram, no entanto, a uma redução das margens e rentabilidade deste negócio em 2012. De destacar ainda o facto de a Worten ter conseguido aumentar a sua quota no mercado de electrónica de consumo e, em paralelo, proteger a sua rentabilidade em Portugal, registando importantes avanços na implementação de uma nova abordagem multi-canal aos consumidores”, diz o comunicado.

 

A Sonaecom “alcançou importantes objectivos estratégicos ao longo de 2012, em áreas como notoriedade da marca, serviços de dados móveis, tecnologia 4G e satisfação do consumidor, registando uma vez mais um crescimento da sua rentabilidade. O ano foi também marcado pelo anúncio público do acordo alcançado entre os maiores accionistas da Optimus e Zon para os termos de uma proposta de fusão entre as duas empresas”, realça ainda o documento.

 

Ver comentários
Saber mais Sonae resultados Sonae Sierra Paulo Azevedo EBITDA dívida
Mais lidas
Outras Notícias