Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros do BCP caem 64,3% em 2008 e ficam em linha com previsto

O Banco Comercial Português anunciou hoje que obteve um resultado líquido de 201,2 em 2008, um valor que representa uma quebra de 64,3% face ao obtido em 2007 e que ficou em linha com o estimado pelos analistas. As perdas relacionadas com a participação no BPI explicam parte da quebra.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 17 de Fevereiro de 2009 às 16:53
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...
O Banco Comercial Português anunciou hoje que obteve um resultado líquido de 201,2 em 2008, um valor que representa uma quebra de 64,3% face ao obtido em 2007 e que ficou em linha com o estimado pelos analistas. As perdas relacionadas com a participação no BPI, que atingiram 232,6 milhões de euros, explicam parte da quebra.

O banco liderado por Santos Ferreira obteve lucros de 201,2 milhões de euros no ano passado, uma queda que foi a mais acentuada entre os três maiores bancos portugueses cotados. No ano passado os lucros do BES desceram 33,7% para 402,3 milhões de euros e os resultados líquidos do BPI caíram 57,7% para 150,3 milhões de euros.

O BCP registou assim cerca de metade dos lucros do BES e excedeu por pouco os lucros do BPI.

A média das estimativas dos analistas consultados pelo Negócios e pela Reuters apontava para que o BCP obtivesse um lucro no valor de 201,55 milhões de euros. Este número compara com os 563,4 milhões registados no total de 2007, resultado que já tinha representado uma quebra de 28,4% face ao ano anterior.

O BCP já alienou a posição de 9,69% que detinha no BPI, mas esta participação representou uma perda de 232,6 milhões de euros de euros para o banco liderado por Santos Ferreira. Excluindo o impacto das perdas no BPI, os lucros do BCP desceram 27,4% para 426,2 milhões de euros.

Em 2007 o banco tinha registado perdas de 145,4 milhões de euros com a posição no BPI. No exercício anterior o banco tinha também beneficiado com as mais valias na venda de participações financeiras, no valor de 272,6 milhões de euros.

“Perante uma envolvente que será recordada como uma das mais desafiantes para o sistema financeiro mundial, o Millennium bcp logrou apresentar em 2008 um resultado líquido positivo”, salientou Santos Ferreira na apresentação de resultados.

Também a penalizar as contas esteve o aumento das imparidades de crédito em 2008, que totalizaram 544,7 milhões de euros, mais que duplicando o registado em 2007. Estes aumentos, justifica o banco, estão “associados à elevada incerteza e volatilidade observada nos mercados em 2008”.

Excluindo itens específicos o resultado líquido da actividade em Portugal totalizou 332,3 milhões de euros, diminuindo 29,9% face a 2007. Já o resultado líquido da actividade internacional, excluindo o impacto da operação na Roménia, lançada em Outubro de 2007, registou uma redução de 4,8%.

A beneficiar as contas, a margem financeira cresceu 12% para 1,72 mil milhões de euros em 2008. As comissões líquidas aumentaram 11,4% para 740,4 milhões de euros.

Os custos operacionais situaram-se em 1,67 milhões de euros em 2008, evidenciando uma redução de 4,4%, face os 1,74 mil milhões de euros contabilizados em 2007.

Os custos com pessoal totalizaram 915,3 milhões de euros em 2008 face aos 1.066,2 milhões de euros revelados em 2007. Os outros gastos administrativos situaram-se em 642,6 milhões de euros em 2008, tendo aumentado 2,4% face aos 627,5 milhões de euros contabilizados em 2007.

Comente aqui os resultado do BCP


Ver comentários
Outras Notícias