Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros do Finibanco crescem 38,6% para 6,3 milhões

Os lucros do Finibanco cresceram 38,6% para os 6,3 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, informou o banco em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 26 de Abril de 2007 às 18:56
  • Partilhar artigo
  • ...

Os lucros do Finibanco cresceram 38,6% para os 6,3 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, informou o banco em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Segundo a mesma fonte, o produto bancário avançou 23,7% para os 42,4 milhões de euros enquanto a margem financeira sofreu uma redução de 19,9% para os 20,2 milhões de euros.

Esta queda "ficou a dever-se à consideração em 2006 da operação de Securitização Aqua 2 no perímetro de consolidação do Grupo Finibanco e ainda ao acréscimo dos custos associados ao financiamento da carteira de negociação e disponíveis para venda cujos proveitos associados não integram a margem financeira", explica o banco.

O rácio de eficiência foi de 56,4% "registando uma melhoria de um ponto percentual face ao período homólogo". O ROE foi de 17,5%, o que representa uma melhoria de 3,1 pontos percentuais face ao período homólogo e o rácio de solvabilidade sitou-se nos 11%.

A mesma fonte sublinha que foram abertos 20 novos balcões entre o primeiro trimestre de 2006 e o período em análise o que "contribuiu para o acréscimo de 20,8% dos gastos com o pessoal" acrescentando que o quadro de pessoal "foi reforçado com 136 novos colaboradores, para fazer face à abertura dos referidos balcões e também daqueles que se prevê abrir no segundo trimestre de 2007%.

O rácio de crédito vencido há mais de 90 dias ou crédito total (deduzido dos créditos totalmente provisionados) diminuiu 0,3 pontos percentuais face ao período homólogo para 1,4%.

As acções do Finibanco fecharam a subir 1,62% para os 4,40 euros.

Outras Notícias