Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros do Google aumentaram 82%

O Google, proprietário do motor de busca mais utilizado da Internet, anunciou que os lucros do quatro trimestre subiram 82%, numa altura em que a empresa vendeu mais publicidade devido à época natalícia e em que retirou quota de mercado à Yahoo!

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 31 de Janeiro de 2006 às 21:32
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Google, proprietário do motor de busca mais utilizado da Internet, anunciou que os lucros do quatro trimestre subiram 82%, numa altura em que a empresa vendeu mais publicidade devido à época natalícia e em que retirou quota de mercado à Yahoo!

O lucro líquido aumentou para 372 milhões de dólares, ou 1,22 dólares por acção, contra 204,1 milhões no período homólogo do ano precedente, anunciou o Google.

As receitas, depois de as comissões sobre vendas terem sido distribuídas pelos «websites» parceiros, aumentaram 1,29 mil milhões de dólares, indo ao encontro das estimativas de 1,28 mil milhões feitas por Youssef Squali, da Jefferies & Co. As receitas totais subiram 86%, para 1,92 mil milhões de dólares.

Os resultados desiludiram inicialmente os investidores, que tinham antecipado ganhos ainda melhores. Alguns investidores estiveram todo o dia à espera dos resultados, para poderem diminuir os receios de que os títulos desta empresa estivessem sobreavaliados depois de terem mais do que duplicado no ano passado.

Em vez disso, o Google intensificou os receios – que começaram há duas semanas com os resultados decepcionantes da Yahoo! «Em cada trimestre que passa, as expectativas têm aumentado sempre um pouco mais», comentou à Bloomberg um gestor da Munder Capital Management.

O lucro, excluindo itens não-recorrentes, foi de 1,54 dólares por acção. Youssef Squali, que a StarMine Corp classifica entre os analistas de Internet com mais precisão de estimativas, tinha previsto 1,78 dólares por acção.

Os títulos do Google, que ganharam 31% no quarto trimestre, caíram para 421,6 dólares na bolsa electrónica Nasdaq, contra 432,66 dólares na véspera em Nova Iorque.

Ver comentários
Outras Notícias