Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lufthansa cancela cinco voos de e para Portugal na sexta-feira

A companhia aérea alemã Lufthansa anunciou hoje o cancelamento de 830 voos previstos para sexta-feira na Alemanha e na Europa devido a uma greve dos pilotos.

10º Lufthansa
Bloomberg
Negócios com Lusa 24 de Novembro de 2016 às 18:05
  • Partilhar artigo
  • ...
A Lufthansa vai cancelar cinco voos programados para sexta-feira, entre os quais estão as ligações entre Portugal e Alemanha, devido ao terceiro dia de greve dos pilotos, disse fonte oficial da companhia aérea alemã à Lusa.

Dos 12 voos programados para sexta-feira das companhias aéreas do Grupo Lufthansa vão ser cancelados cinco voos da Lufthansa e vão ser operados dois da Lufthansa entre Lisboa e Frankfurt e cinco da Brussels Airlines e da SWISS.

Segundo fonte oficial da Lufthansa, serão cancelados os dois voos entre Porto e Frankfurt e o voo entre Porto e Munique. A greve levará também ao cancelamento dos dois voos diários entre Lisboa e Munique.

A companhia aérea alemã Lufthansa anunciou hoje o cancelamento de 830 voos previstos para sexta-feira na Alemanha e na Europa devido a uma greve dos pilotos.

A greve convocada pelo sindicato dos pilotos Cockpit começou na quarta-feira e levou ao cancelamento de 2.618 voos, incluindo já os de sexta-feira. Foram afectados mais de 315.000 passageiros, indicou a Lufthansa em comunicado.

De acordo com a Reuters, que cita um administrador da empresa, os cancelamentos já custaram 20 milhões à companhia, tendo ainda impacto negativo nas novas reservas realizadas. 

Do total de 3.000 voos previstos para sexta-feira, 2.170 podem realizar-se, indicou a companhia. 

Esta é a 14.ª greve dos pilotos da Lufthansa desde a primavera de 2014. O diferendo entre a administração da empresa e o sindicato deve-se a um impasse nas negociações salariais.

O protesto não afecta as companhias do grupo Eurowings, Swiss, Austrian Airlines, Air Dolomiti e Brussels Airlines. A companhia de baixo custo Germanwings também não foi até agora afetada pela greve, apesar de os seus pilotos serem abrangidos pelo conflito salarial.

"Pagamos aos pilotos significativamente mais do que a concorrência. Somos responsáveis por mais de 120.000 empregados e queremos que a Lufthansa tenha um futuro", defendeu Harry Hohmeister, um dos administradores da empresa, considerando "impossível" aceitar as reivindicações salariais do sindicato Cockpit.
Ver comentários
Saber mais Grupo Lufthansa Lisboa Alemanha Portugal economia negócios e finanças transportes Grupo Lufthansa
Outras Notícias