Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lufthansa e pilotos chegam a acordo geral até 2022

O grupo aéreo alemão Lufthansa e o sindicato dos pilotos Cockpit anunciaram hoje ter chegado a um acordo geral até 2022, pondo fim a um conflito laboral que dura há vários anos.

10º Lufthansa
Bloomberg
Lusa 15 de Março de 2017 às 13:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Segundo o acordo de princípio, os cerca de 5.400 pilotos das companhias Lufthansa Airlines, Lufthansa Cargo e Germanwings vão beneficiar de um aumento salarial de 11,4% ao longo de um período que decorrerá até Junho de 2022.

 

A este aumento junta-se um bónus de 1,8 meses de salário, mas, em contrapartida, os pilotos aceitam um aumento gradual da idade de pré-reforma e uma outra forma de contribuição para o plano de reforma.

 

Em Fevereiro, a administração da companhia e o sindicato Cockpit aceitaram a proposta de um mediador, que inclui um aumento salarial de 8,7% por etapas até 2019 e cerca de 5.000 a 6.000 euros de bónus por piloto, mas deverão ainda continuar a negociar sobre outras matérias.

 

O impasse entre o sindicato e a administração da empresa dura desde 2014 e, segundo a Lufthansa, os diferentes episódios de greve dos pilotos já custaram à companhia 351 milhões de euros em 2014 e 2015.

 

Uma nova onda de greves em Novembro causou fortes perturbações no tráfego, com custos na ordem dos 100 milhões de euros.

 

O sindicato Cockpit alega que o acordo de princípio permite à Lufthansa alcançar no final "uma melhoria sustentável e estrutural dos seus custos com pessoal".

 

Em troca, o grupo aéreo garantiu que até meados de 2022 vão voar pelo menos 325 aeronaves com pilotos ligados a este acordo alcançado com o Cockpit.

 

O membro da direcção do Cockpit Jörg Handwerg considerou que este acordo global representa "uma grande possibilidade de paz num conflito que dura há anos".

Ver comentários
Saber mais Lufthansa Airlines Germanwings transportes aviação
Outras Notícias