Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lundin suspende Minas de Aljustrel e extracção de zinco em Neves Corvo (act.)

A Lundin Mining Corporation vai suspender a actividade nas minas de Aljustrel e interromper a extracção de zinco nas Minas de Neves Corvo, devido à queda do preço do zinco. Este anuncio surge meses após a empresa ter reactivado a mina e de há dois anos ter celebrado um acordo de investimento com o Governo para a reactivação de Aljustrel.

Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 13 de Novembro de 2008 às 16:38
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
A Lundin Mining Corporation vai suspender a actividade nas minas de Aljustrel e interromper a extracção de zinco nas Minas de Neves Corvo, devido à queda do preço do zinco. Este anuncio surge meses após a empresa ter reactivado a mina e de há dois anos ter celebrado um acordo de investimento com o Governo para a reactivação de Aljustrel.

A Lundin está neste momento em negociações com os trabalhadores que assim o entenderem”, disse fonte oficial da empresa, ao Negócios.

Para a manutenção das minas de Aljustrel, a empresa necessitará “cerca de 50 pessoas”, refere a mesma fonte.

As minas de Aljustrel têm actualmente cerca de 195 trabalhadores.

“A Lundin Mining tem uma perspectiva optimista de médio prazo em relação ao preço do zinco, porque prevê, que haverá um défice na oferta de concentrado de zinco, uma vez que o crescimento económico se restabeleça”, diz a empresa em comunicado.


A empresa detalha ainda que “o mercado mundial do zinco teve uma súbita e significativa descida dos preços desde a inauguração oficial de Mina de Aljustrel, em Maio passado, preços que caíram mais de 50%. A situação de Aljustrel será revista periodicamente, desde que haja recuperação sustentada do preço do metal”.

Em Maio, o primeiro-ministro assistiu à reactivação da mina de Aljustrel dizendo que era uma actividade que iria “trazer investimento, deu trabalho e vai contribuir para aumentar as exportações. Investimento, emprego, exportações, é disto que o país necessita e são estes exemplos que temos que puxar para cima e evidenciar”.

O Governo assinou, há dois anos, o contrato de investimento com o grupo mineiro. Sócrates afirmou que este investimento de 130 milhões de euros.


Fonte da Lundin diz que quanto ao contrato do Governo, a empresa não recebeu ainda nenhuma verba e como vai suspender não irá receber nada.

Aljustrel planeou produzir 80,000 toneladas de metal contido no concentrado de zinco por ano. O custo da construção do projecto foi de €150 milhões. Os prejuízos estimados na fase de pré-produção são cerca de €45 milhões. Os custos relativos ao care and maintenance (manutenção das instalações) estão estimados na ordem dos €4 milhões por ano.

Ver comentários
Outras Notícias