Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Maior produtora de medicamentos genéricos poderá eliminar cerca de seis mil empregos

O jornal israelita Calcalist avança que a farmacêutica Teva, a maior produtora de genéricos do mundo, vai cortar cerca de 11% da força de trabalho, ou seja, entre cinco a seis mil empregos durante os próximos anos.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 23 de Março de 2017 às 10:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A farmacêutica israelita Teva, a maior produtora mundial de medicamentos genéricos, pretende eliminar cerca de 11% da sua força de trabalho mundial durante os próximos anos, de acordo com o jornal Calcalist, sem revelar como obteve a informação, e citado pela Bloomberg.

Este valor representa entre cinco a seis mil empregos. De acordo com o meio de comunicação israelita, a redução de cinco mil empregos vai permitir uma poupança de dois mil milhões de dólares, cerca de 1,8 mil milhões de euros no câmbio actual.

A farmacêutica já terá mesmo dispensado 100 pessoas em Israel, onde tem a sua sede, segundo a mesma fonte. De acordo com o relatório de contas do ano passado, a Teva tem cerca de 57 mil funcionários.


Em Julho de 2015, a farmacêutica israelita adquiriu a fabricante de genéricos Allergan por 40,5 mil milhões de dólares. Após a operação, os preços dos genéricos começaram a cair e a Teva acumulou uma dívida elevada. Nesta altura, a companhia procura um novo presidente executivo que possa ajudar a empresa a dar a volta, depois da renúncia de Erez Vigodman. O presidente interino é Yitzhak Peterburg.


As acções da Teva na bolsa israelita somam 1,01% para 11.990,00 shekel (3.046,62 euros).

Ver comentários
Saber mais Calcalist Teva genéricos medicamentos
Outras Notícias