Empresas Constituição de empresas em Portugal atinge máximo de 36 meses

Constituição de empresas em Portugal atinge máximo de 36 meses

O mês de Janeiro foi o melhor dos últimos 36 no número de empresas constituidas. Cerca de 5320 empresas nasceram, revelando um crescimento de 40,6% face a Janeiro de 2012.
Constituição de empresas em Portugal atinge máximo de 36 meses
Jorge Garcia 28 de fevereiro de 2013 às 16:38

Por marcar o início do ano fiscal, o mês de Janeiro é propício a números atípicos na criação de empresas. Este fenómeno não se tinha verificado em 2012, mas em Janeiro deste ano 5320 empresas foram criadas, o que se traduz num crescimento de 40,6% face ao período homólogo.

 

Janeiro de 2013 encerrou com mais 1535 novas empresas do que Janeiro de 2012, “com as regiões norte e centro a apresentarem crescimentos de 45% e 48% respectivamente e a representarem 60% do incremento de novas empresas”, segundo o barómetro empresarial da D&B.

 

Os sectores que registaram maior crescimento foram a agricultura, pecuária e pescas, as actividades financeiras e a indústria transformadora com um aumento entre 50 a 75% face ao número de empresas constituídas em 2012.

 

Ainda de referir a tendência para a criação de empresas com capital social inferior a 5 mil euros e sociedades unipessoais. “As empresas com capital inferior a 5 mil euros representam 50% do total de constituídas e cresceram 72% face a Janeiro de 2012. As sociedades unipessoais representam 60% das constituições de Janeiro e cresceram 64% face ao mesmo mês de 2012”.

 

Também as insolvências registaram um aumento de 3,9% com 561 processos iniciados em Janeiro




Marketing Automation certified by E-GOI