Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mais-valia da venda da Optimus pela EDP entre 208 a 230 milhões

A alienação de uma posição de 25,49% no capital da Optimus deverá implicar uma mais-valia para a Electricidade de Portugal (EDP) entre 208 a 230 milhões de euros, antes de impostos, segundo os dados do Santander de Negócios.

Bárbara Leite 25 de Março de 2002 às 17:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A alienação de uma posição de 25,49% no capital da Optimus deverá implicar uma mais-valia para a Electricidade de Portugal (EDP) entre 208 a 230 milhões de euros, antes de impostos, segundo os dados do Santander de Negócios.

Contactada pelo Negocios.pt, Margarida Fialho, analista do Santander Negócios de Portugal, explicou que, segundo, os valores avançados pela Sonae.com, a situação líquida da Optimus ascendia a 336 milhões de euros, o que avalia a posição da EDP em 85,64 milhões de euros.

A mais-valia gerada com esta venda, caso a EDP tivesse contabilizado a sua participação na Optimus através da avaliação da situação líquida da operadora móvel, situar-se-ia nos cerca de 230 milhões de euros.

No entanto, a eléctrica nacional poderá ter contabilizado a sua posição através dos investimentos realizados, que totalizam os 107 milhões de euros, valor esse que explicaria a obtenção de uma mais-valia de 208 milhões de euros.

Os valores estimados são antes do eventual pagamento de impostos, que poderá não ocorrer, no caso da EDP optar por reinvestir a mais-valia gerada com a venda da Optimus.

A eléctrica nacional liderada por Franscisco Sánchez anunciou que alienou a sua participação de 25,49% na Optimus à sociedade financeira Thorn Finance por um valor de 315 milhões de euros.

A decisão de venda foi imposta pelo regulador das telecomunicações nacional, a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), devido ao facto de uma empresa de telecomunicações que garantiesse uma licença para operar no Universal Mobile Telecommunications System (UMTS), não poder deter mais de 10% numa concorrente sua.

A EDP preferiu, assim, manter a sua participação indirecta de 37% na ONI Way, consórcio que também garantiu uma licença para operar na terceira geração móvel.

A eléctrica nacional ainda não se pronunciou sobre a eventual mais-valia deste negócio.

Valor da venda em linha com estimativas

O valor de venda da posição da Optimus detida pela eléctrica nacional encontra-se em linha com as estimativas dos analistas contactados pelo Negocios.pt.

O BCP Dealer avaliava a Optimus em 322 milhões de euros, praticamente em linha com o acordado com a instituição financeira com sede no Luxemburgo, explicou o analista daquele banco nacional.

A Optimus, segundo um analista que não quis ser identificado, valeria 325 milhões de euros, um valor que «não foge aos nossos números.

Também outro analista, que preferiu ficar no anonimato, referiu que a sua avaliação da posição da EDP na Optimus rondava os 330 milhões de euros.

Alguns analistas do mercado estimam que a Thorn Finance tenha adquirido esta posição na Optimus para a alienar no futuro a um potencial interessado no sector.

A France Telecom, que detém 20% da Optimus, já se mostrou disponível para reforçar no capital da operadora, tendo a Sonae.com [SNC] demonstrado abertura para uma maior aproximação com a operadora de telecomunicações francesa.

A Sonae.com ainda não se pronunciou sobre o novo accionista de referência na Optimus que resultou da venda da EDP.

As acções da EDP encerraram nos 2,41 euros, a subir 0,42%, enquanto a Sonae.com encerrou nos 3,15 euros, a perder 0,63%.

Outras Notícias