Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Manchester City gastou quase mil milhões de euros para constituir plantel

Os futebolistas que compõem o plantel da equipa orientada por Pep Guardiola custaram praticamente mil milhões de euros aos cofres do clube detido pelo multimilionário dos Emirados Sheikh Mansour. PSG e Manchester United seguem-se na lista dos plantéis mais caros.

15. Manchester City (Inglaterra) - 388 milhões de euros
reuters
Negócios jng@negocios.pt 18 de Setembro de 2018 às 14:40

O Manchester City despendeu 976 milhões de euros para construir o actual plantel da equipa liderada pelo catalão Pep Guardiola, revela um estudo feito pelo observatório de futebol CIES que incide sobre os clubes das cinco principais ligas europeias (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França).  

Este valor diz respeito aos custos relacionados com a aquisição dos futebolistas do actual plantel, incluindo comissões pagas e renovações de contrato entretanto realizadas. Guardiola tem assim à disposição o plantel mais caro de sempre.

A confirmar o poderio financeiro do campeonato inglês, verifica-se que sete clubes britânicos surgem nas primeiras 11 posições dos planteis mais dispendiosos.

O pódio é completado pelos Paris Saint-Germain e pelo Manchester United. Para formar a actual equipa, o clube parisiense gastou 788 milhões de euros, enquanto o plantel liderado por José Mourinho comportou uma despesa total de 786 milhões de euros.

Em quarto lugar aparece o Liverpool, finalista vencido da última edição da Liga dos Campeões. A equipa treinada por Jürgen Klopp custou 705 milhões de euros, o maior aumento relativamente à última época, em que o plantel do Liverpool custara 437 milhões de euros.

Além do PSG, Barcelona (691 milhões de euros), Real Madrid (447 milhões de euros) e Juventus (532 milhões) são as única equipa não inglesas a figurar nos 11 primeiros. O Bayern de Munique é a primeira equipa alemã deste ranking, surgindo no 12.º lugar (380 milhões de euros).  

O estudo do CIES nota ainda que ao longo da última década o aumento de despesa dos clubes das cinco principais ligas europeias tem vindo a crescer consistentemente. Se em 2010 um clube gastara em média 67 milhões de euros para construir o respectivo plantel, em 2018 o custo com os jogadores da equipa cresceu para um novo valor médio recorde que se cifra em 161 milhões de euros.

Ver comentários
Saber mais CIES Manchester City Real Madrid Juventus Paris Saint-Germain Barcelona Bayern de Munique
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio