Desporto Manchester United lidera ranking de equipas com mais receitas. Benfica em 30.º

Manchester United lidera ranking de equipas com mais receitas. Benfica em 30.º

O Manchester United é o clube de futebol com mais receitas pelo segundo ano consecutivo, de acordo com um estudo publicado hoje pela Deloitte, com o Real Madrid a subir a segundo e o Benfica no 30.º lugar.
reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg reuters, bloomberg
Lusa 23 de janeiro de 2018 às 07:46

Segundo o estudo 'Football Money League', o Benfica caiu para a 30.ª posição, depois de no ano passado ser 27.º, e o relatório aponta a permanência no 'top 30' como "improvável" depois da saída da Liga dos Campeões.

 

O único representante luso nos primeiros 30 classificados gerou 157,6 milhões de euros em receitas, ao ser tetracampeão nacional, e conseguiu subir 5,5 milhões no valor de receita em relação a 2016, mas não conseguiu evitar cair no 'ranking'.

 

Segundo a Deloitte, que publicou o estudo pelo 21.º ano, as receitas do United ascenderam aos 676,3 milhões de euros, numa temporada em que aumentaram as receitas com direitos de transmissão televisiva e venceram a Liga Europa.

 

Os 'red devils', treinados por José Mourinho, seguraram o primeiro lugar e bateram os 'merengues' de Cristiano Ronaldo, campeões europeus e de Espanha, por apenas 1,7 milhões de euros.

 

O FC Barcelona fecha o pódio, com o Bayern de Munique no quarto lugar e o Manchester City no quinto posto. Os três primeiros classificados continuaram a crescer e este ano ultrapassaram todos os 600 milhões de euros em receitas, o que acontece pelo segundo ano consecutivo.

 

O Arsenal subiu uma posição, para sexto, enquanto o Paris Saint-Germain, que no verão contratou o brasileiro Neymar por 222 milhões de euros, caiu uma posição pela segunda temporada consecutiva, para sétimo, à frente de Chelsea, Liverpool e Juventus, que fecham o 'top 10'.

 

Entre os primeiros 20 lugares, há um número recorde de 10 clubes da liga inglesa, cinco deles no 'top 10', e 14 nos primeiros 30 lugares, numa tabela em que apenas há um estreante entre os 30 clubes que mais 'facturaram' - o Bournemouth, 28.º classificado.

 

No total, os 20 clubes nos lugares cimeiros do 'ranking' chegaram aos 7,9 mil milhões de euros em 2016/2017, um recorde assente num aumento de 6% em relação à temporada anterior, que já tinha estabelecido um novo recorde.

 

Entre as conclusões do estudo, nota para o valor gerado pelos 20 clubes com mais receitas, que atingiram todos pelo menos 200 milhões de euros, quase o dobro do valor registado em 2010, e para o peso das transmissões televisivas, responsáveis por cerca de 45% das receitas geradas.




pub