Empresas Martifer ganha mais dois navios-hotel da Douro Azul

Martifer ganha mais dois navios-hotel da Douro Azul

A Martifer, cujos estaleiros da Navalria estão a construir dois navios-hotel para a Douro Azul, ganhou a adjudicação de mais duas embarcações da empresa de Mário Ferreira, num investimento agregado que se aproxima dos 50 milhões de euros.
Martifer ganha mais dois navios-hotel da Douro Azul
Rui Neves 15 de novembro de 2012 às 15:07
E vão cinco. Depois de ter construído o Douro Spirit, que entrou ao serviço no ano passado, e estar a erguer o AmaVida e o Queen Isabel, que começarão a navegar no rio Douro em Março do próximo ano, o grupo Martifer ganhou mais uma dupla encomenda da Douro Azul.

Na tarde desta quinta-feira, a empresa de Mário Ferreira vai anunciar que decidiu adjudicar à Navalria, estaleiros de Aveiro pertencentes ao grupo Martifer, a construção de mais dois navios-hotel, que serão entregues em Março de 2014, num investimento total de 25 milhões de euros.

A Douro Azul tem já assegurado com operadores turísticos internacionais a ocupação destas duas novas embarcações, a partir de 2014 e até 2020, através de um contrato de sete anos com a empresa americana Viking River Cruises. Se se somar a dupla em construção à dupla de navios-hotel agora encomendada, a líder no mercado nacional de cruzeiros fluviais tem pré-contratualizados mais de 100 milhões de euros de facturação.

A Navalria ganhou este negócio em competição com os espanhóis Armon e os holandeses Da Hoop. Recorde-se que, até Fevereiro passado, a Douro Azul chegou a negociar a construção do AmaVida e do Queen Isabel com os Estaleiros Navais de Viana do Castelo, mas que acabou por não se concretizar. O processo de resolução deste negócio provocou bastante polémica e levou mesmo à demissão de um administrador da Empordef, “holding” estatal que detém a empresa vianense.

“Mais uma vez optámos por entregar a construção destes navios a um estaleiro nacional, contribuindo, desta forma, para a dinamização da economia portuguesa, e a escolha recaiu na Navalria, do grupo Martifer, pela experiência que este construtor naval tem e pelo excelente trabalho que tem desenvolvido com as anteriores encomendas feitas pela DouroAzul”, enfatiza Mário Ferreira.

Já o presidente do grupo Martifer afirma que “a Navalria orgulha-se pela opção da DouroAzul” de construir mais dois navios-hotel nos seus estaleiros. “No total serão cinco as embarcações que a Navalria produziu ou vai construir para a empresa de cruzeiros turísticos fluviais no Douro, o que atesta a qualidade do trabalho que é desenvolvido pela empresa, sempre dentro dos prazos estabelecidos”, frisa Carlos Martins.

Os dois navios integram o “Projecto Douro Global” da Douro Azul, que envolve a construção e apetrechamento de três navios-hotel (um deles já está em construção na Navalria), a aquisição de seis autocarros de luxo para apoio aos clientes da Douro Azul e ainda a construção de mais dois barcos rabelos. Este projecto envolve um investimento total de 37,3 milhões de euros e tem uma comparticipação comunitária de 16,6 milhões de euros.

O outro navio já em construção na Navalria faz parte de uma candidatura aprovada no QREN no ano passado, num investimento global de 13 milhões de euros e que contempla ainda a aquisição de um helicóptero, dois autocarros de luxo e o recém-inaugurado centro de acolhimento a turistas, no Porto.

Os dois navios-hotel agora encomendados à Navalria terão cerca de 80 metros de comprimento, piscina, SPA, ginásio, salas de estar e de jantar e 53 cabines duplas para 106 passageiros, sendo todo o mobiliário e carpintaria produzido em Paços de Ferreira. Trata-se de um projecto que irá potenciar a criação de cerca de uma centena de postos de trabalho.

As embarcações, que serão decoradas pela arquitecta portuense Pilar Paiva de Sousa, estarão equipadas “com a mais recente tecnologia em termos de motores e sistemas de navegação”. A cobertura estará equipada com painéis fotovoltaicos que produzirão energia, contribuindo para um menor consumo dos geradores das embarcações.

O grupo DouroAzul emprega actualmente 260 pessoas e opera com 10 embarcações, das quais sete são navios-hotel. A empresa fechou o último exercício com uma facturação de 14,6 milhões de euros e esperar atingir os 16 milhões de euros este ano. Em 2011, recebeu turistas oriundos de 39 países, que representaram perto de 100 mil dormidas em navios-hotel. Nos programas diários o número total de turistas foi de 92.327.




Saber mais e Alertas
pub