Banca & Finanças MDS mantém liderança da gigante mundial de corretagem Brokerslink

MDS mantém liderança da gigante mundial de corretagem Brokerslink

Jacqueline Legrand, membro da administração do grupo português MDS, foi nomeada CEO da Brokerslink, por indicação de José Manuel Fonseca, CEO do “braço” segurador da Sonae e a quem sucede na liderança da empresa global de corretagem.
MDS mantém liderança da gigante mundial de corretagem Brokerslink
Jacqueline Legrande, membro da administração do grupo MDS, foi nomeada CEO da Brokerslink.
Rui Neves 20 de fevereiro de 2018 às 12:09

A MDS, "braço" segurador do grupo Sonae, que controla a empresa em conjunto com a brasileira Suzano, criou em 2004, no Porto, a Brokerslink, que começou por ser uma rede informal de quatro corretoras independentes e que viria a torna-se uma das maiores organizações globais de corretores e serviços de consultoria de risco, com prémios de seguros e "fees" de consultoria superiores a 20 mil milhões de dólares (mais de 16 mil milhões de euros).

 

A Brokerslink, que mudou recentemente o seu estatuto de associação para empresa com sede na Suíça, opera em cerca de uma centena de países, sendo que em Portugal, Brasil, Espanha, Angola e Moçambique é representada pela MDS, multinacional de origem portuguesa, fundadora e hoje um dos seus principais accionistas.

Na liderança da Brokerslink desde a sua criação, José Manuel Fonseca, CEO do grupo MDS, vai ceder o cargo nesta organização internacional, por sua indicação, a Jacqueline Legrand, membro do conselho de administração da MDS, que foi agora nomeada CEO da Brokerslink.

 

Como representante do grupo MDS, Fonseca  vai manter-se como membro da administração da Brokerslink, a qual "deliberou por unanimidade declará-lo formalmente como ‘founder and board member’, em reconhecimento pelo pioneirismo e grande trabalho desenvolvido nos últimos 14 anos à frente da organização", explica a MDS, em comunicado.

José Manuel Fonseca, que "vai focar-se no desenvolvimento da MDS nas várias geografias onde opera", afirma que, apesar de ter decidido assumir uma função não-executiva na Brokerslink, continua "empenhado no seu desenvolvimento futuro, enquanto membro do ‘board’ e accionista de referência".

 

"Foi um privilégio ter desempenhado a função de CEO da Brokerslink, liderando a transformação de uma rede de corretores numa empresa global de corretagem", enfatiza Fonseca, dizendo-se  "certo que Jacqueline Legrand será uma líder excepcional"  e que "a Brokerslink continuará o seu processo de desenvolvimento e consolidação".

Já Jacqueline Legrand, que manifesta ser para si "uma honra liderar a Brokerslink", diz que "tem sido um prazer trabalhar ao longo destes anos com José Manuel Fonseca, ajudando a consolidar a posição da Brokerslink como uma empresa global de corretagem, dinâmica e inovadora".

 

Para a nova CEO da organização global de corretagem, "este é um momento de grande entusiasmo na Brokerslink, em que estamos a desenvolver a nossa oferta global e a construir uma oferta altamente especializada, com acesso ao mercado de seguros mundial".

 

Jacqueline Legrand  é membro do conselho de administração do grupo MDS, sendo responsável pelo desenvolvimento de negócio e operações em Portugal e no Brasil. Nos últimos nove anos tem igualmente feito parte da equipa Brokerslink, mais recentemente como directora regional para a Europa.

 

Com mais de 30 anos de experiência no sector segurador, antes de ingressar na MDS liderava o departamento internacional do broker americano Crystal & Company.




pub