Energia Medidas do programa Capitalizar facilitaram OPA chinesa à EDP

Medidas do programa Capitalizar facilitaram OPA chinesa à EDP

Uma alteração à lei introduzida no ano passado no âmbito do Capitalizar facilitou a vida da China Three Gorges na OPA lançada sobre a eléctrica portuguesa. A notícia faz a manchete desta sexta-feira do jornal Público.
Medidas do programa Capitalizar facilitaram OPA chinesa à EDP
Bruno Simão/Negócios
Negócios 18 de maio de 2018 às 09:40

Uma alteração ao código dos Valores mobiliários, inserida no âmbito do Programa Capitalizar  em nome da captação de investimento directo estrangeiro, acabaria por facilitar a OPA agora lançada pelos chineses da China Three Gorges sobre a EDP, escreve o Público na sua edição desta sexta-feira, 18 de Maio.

Segundo o jornal, está em causa um artigo sobre a imputação conjunta de direitos de voto de accionistas de empresas que têm relações entre si. E, com a mudança na lei, os accionistas chineses da EDP acabaram por contabilizar um maior número de direitos de voto se contabilizadas as diferentes empresas detidas pelo Estado chinês com posições na EDP.

 

O Programa Capitalizar, recorde-se, foi coordenado pelo actual ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, e pela ministra da Justiça, Francisca Van Dunem. A mudança na lei terá causado mal estar junto da CMVM, escreve também o Público.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub