Telecomunicações Miguel Almeida: Compromisso da Nos com futebol é de longo prazo

Miguel Almeida: Compromisso da Nos com futebol é de longo prazo

O presidente da Nos gostava de ver o futebol associado a emoções positivas. Mas admite que não salta dos compromissos a meio.
Miguel Almeida: Compromisso da Nos com futebol é de longo prazo
Miguel Baltazar/Negócios
Alexandra Machado 12 de março de 2018 às 13:36

Miguel Almeida mostrou-se insatisfeito com a associação do futebol a temas que não têm a ver com "as emoções positivas".

A Nos tem uma forte ligação ao futebol, sendo nomeadamente o patrocinador principal da primeira liga nacional, além de acordos com vários clubes. Miguel Almeida diz que não vai haver alterações em relação a isso, porque "temos compromissos e não saimos dos compromissos a meio". E, por isso, garante que cumprirá esses acordos.

Mas deixa o aviso: "preferia que no futebol se falasse pela positiva. Foi o que nos levou a esta associação, que tem a ver com as emoções positivas que tem a ver com a nossa marca, que se associa a essa festa. É nessa perspectiva que queremos associar-nos ao futebol".

Por isso, dizendo ser um desabafo, Miguel Almeida afirmou, na conferência de imprensa de apresentação de resultados: "a partir do momento em que se discute menos esse tipo de emoções não é regojizo para nós". Mas garante que por cumprir acordos, o compromisso com o futebol da Nos "é de longo prazo".





A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Dono dos Burros 12.03.2018

100% de acordo. O Problema é quando se tem que negociar com arruaceiros da pior extração como Bruno Azevedo de Carvalho e um xéxé como Jorge Nuno Pinto da Costa.

Anónimo 12.03.2018

http://www.flash.pt/atualidade/nacional/detalhe/cristina-ferreira-relata-noite-de-sexo-com-casinhas?ref=DET_cruzados_blocohorizontal_negocios

Anónimo 12.03.2018

dinheiro deitado a rua...a bola é para ser vista em tabernas..

Saber mais e Alertas
pub