Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Millennium bcpi reinicia cobertura da Semapa com “target” de 10 euros

O Millennium bcp investimento reiniciou a cobertura dos títulos da Semapa, que controla 68% do capital da Portucel, recomendando aos seus clientes a "compra" dos títulos da empresa com "risco elevado", atribuindo um preço-alvo de 10 euros por acção para o

Paulo Moutinho 14 de Novembro de 2006 às 12:13

O Millennium bcp investimento reiniciou a cobertura dos títulos da Semapa, que controla 68% do capital da Portucel, recomendando aos seus clientes a "compra" dos títulos da empresa com "risco elevado", atribuindo um preço-alvo de 10 euros por acção para o final de 2007.

Na sessão de hoje, as acções da Semapa [sema] valorizavam 0,48% para 8,31 euros. A nova avaliação do banco de investimento atribui assim um potencial de valorização de 20,3% aos títulos da empresa liderada por Pedro Queiroz Pereira.

Em nota de "research", o analista João Mateus faz uma análise aos dois sectores em que a empresa opera: a pasta e papel, através da Portucel, e o cimento, através da Secil.

O Millennium afirma que a Secil é "dependente do mercado doméstico", afirmando que para que a cimenteira possa fazer uso das oportunidades de crescimento "terá que aumentar fortemente a sua presença nos mercados emergentes".

No ano passado, a empresa anunciou que pretendia investir quase 80 milhões de euros em Angola, factor que não está incluído nesta avaliação do Millennium, no entanto, esta "parece ser uma área de negócio interessante, que poderá vir a atribuir mais valor à Portucel", acrescenta.

Relativamente à Portucel, o analista João Mateus refere que a sua avaliação sobre a papeleira já inclui o "impacto do investimento na nova máquina de papel", no entanto, ainda não contabiliza os 175 milhões de euros de incentivos do Estado, isto porque "ainda não é sabido se a Comissão Europeia irá aprovar este apoio".

O banco de investimento considera que com a saída do Estado da estrutura accionista da Portucel, em breve, a Portucel terá "um ‘free-float’ próximo dos 28% e será um forte candidato à integração no PSI-20", na próxima revisão ordinária do índice que terá lugar em Janeiro.

Outras Notícias
Publicidade
C•Studio