Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministro da Economia defende aposta no empreendedorismo para crescimento económico

Álvaro Santos Pereira considerou hoje que o empreendedorismo nacional e a inovação devem ser uma aposta para o futuro crescimento económico do país.

Lusa 18 de Abril de 2012 às 21:14
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, considerou hoje que o empreendedorismo nacional e a inovação devem ser uma aposta, na actual conjuntura económica, para o futuro crescimento económico do país.

Álvaro Santos Pereira, que hoje presidiu à cerimónia de apresentação de dez novas empresas apoiadas pela DNA Cascais (agência municipal que promove o empreendedorismo), defendeu que Portugal é um pais com "enorme potencial para empreender".

"São exemplos como este que precisamos de acarinhar, especialmente dada a situação difícil que o país atravessa. A criação de emprego e de riqueza depende muito dos empreendedores e da sua capacidade de arriscar, de inovar e de criar", afirmou o ministro.

Álvaro Santos Pereira sublinhou que a criação de emprego depende de novas empresas, mas, contudo, reconheceu que "ainda há muito por fazer".

Fomentar uma sociedade mais empreendedora, alargar a base de empresas inovadoras e exportadoras, ligar o país em rede e inseri-lo em redes internacionais de conhecimento, inovação e empreendedorismo, foram "objectivos estratégicos do Governo" enumerados por Santos Pereira.

"Para voltarmos ao rumo do investimento, temos de fomentar o empreendedorismo, apostar nos nossos recursos, apostar no ensino técnico-profissional e apostar nas exportações", concluiu.

A agência municipal DNA Cascais apresentou hoje mais dez novas empresas, elevando para 150 o número de negócios criados desde 2006 e que representam um investimento superior a 16 milhões de euros.

Segundo dados divulgados pela Câmara de Cascais, as dez novas empresas representam um investimento privado de 238 mil euros e a criação de 15 novos postos de trabalho.

Ao fim de cinco anos e meio de actividade, a DNA Cascais completa agora centena e meia de empresas apoiadas, correspondendo a um investimento privado de 16,2 milhões de euros e criação de 411 novos postos de trabalho.

Para o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, os números atingidos são "motivo de orgulho" e provam que, "neste turbilhão financeiro que o país vive, ainda há quem não vire as costas aos seus sonhos".

"Os números importam e são animadores, mas mais do que isso, importa realçar o estilo de vida daqueles que criaram novas ideias de negócio. Precisamos de um Estado empreendedor e que não tenha medo de ir à luta e arriscar", sustentou Carreiras.

Até 2015, a DNA Cascais prevê criar mais empresas e elevar o investimento para 23 milhões de euros, empregando 744 pessoas.
Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias