Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Monitor é absorvida pela Deloitte

A Monitor Company Group, outrora um gigante da consultoria e que tem como fundador mais famoso Michael Porter, guru dos negócios, abriu falência no passado dia 7 de Novembro, e foi agora comprada pela Deloitte, a única das “Big Four” que manteve a sua unidade de estratégia.

Jorge Garcia jorgegarcia@negocios.pt 16 de Janeiro de 2013 às 11:41
  • Partilhar artigo
  • ...

Na passada sexta-feira, a Deloitte, empresa de consultoria e auditoria, comprou a Monitor Company Group por cerca de 116 milhões de dólares (87 milhões de euros), passando os profissionais desta a actuar sob o nome “Monitor Deloitte”. O negócio envolveu todas as unidades da Monitor, tanto nos Estados Unidos, como no resto do mundo, prevendo uma absorção integral de cerca de 1200 pessoas, uma gota no oceano de 200 mil trabalhadores da Deloitte.

 

Fundada em 1983 por 6 sócios, a Monitor esteve sempre associada aos grandes cérebros de Harvard. A empresa cresceu rapidamente e começou a enfrentar concorrentes poderosos, como a McKinsey, a Bain e a BCG (Boston Consulting Group), mas as quebras no mercado reflectiram-se mais na consultoria estratégica, o que ditou o fim da empresa, sendo que o baixo valor envolvido no negócio da venda da empresa revela os problemas que a Monitor enfrentava nos últimos anos, de acordo com a Economist.

 

O negócio entre ambas as consultoras foi anunciado imediatamente a seguir à falência da Monitor, mas só agora se realizou. Envolvida num escândalo após a prestação de consultoria ao ex-ditador Muammar Kadhafi, que pretendia polir a imagem do seu regime a troco de 3 milhões de dólares anuais, a empresa não conseguiu recuperar da crise de 2008, acabando por pedir protecção contra credores.

 

Esta aquisição vai complementar o conjunto de serviços oferecidos pela Deloitte, que goza de uma destacada posição na implantação de sistemas ERP (Sistema Integrado de Gestão Empresarial), que facilitam o fluxo de informações entre todas as actividades da empresa.

 

A Deloitte está assim mais próxima de entrar no Tier 1 de consultoria estratégica a nível mundial, onde se encontram empresas como a McKinsey, a Bain, e a BCG, e onde a Monitor esteve perto de entrar. Este é um passo gigante depois de um revés em 2010, quando a Deloitte tentou comprar a Roland Berger, e à última hora, Roland Berger, o fundador da empresa com o seu nome, aceitou investir dinheiro do seu bolso para que a venda não se concretizasse.

 

Ver comentários
Saber mais Monitor Deloitte falência
Outras Notícias