Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Monti poderá obrigar Eni a vender participação na rede distribuição de gás natural

O Governo italiano vai votar amanhã a proposta de lei que poderá obrigar a ENI a vender a participação de 5,9 mil milhões de euros que detém na Snam Rete, de distribuição de gás natural.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 19 de Janeiro de 2012 às 19:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A petrolífera italiana poderá, assim, ser obrigada a vender a sua posição de 50% na cotada que faz a distribuição de gás natural em Itália. A proposta de lei foi divulgada na edição “online” do jornal italiano “Corriére della Sera” e destina-se a dar acesso aos sistemas de distribuição em maior igualdade, refere a Bloomberg.

A cisão também “apresenta vantagens industriais” para a Snam Rete, ao permitir que esta passe a poder concorrer à compra de outras distribuidoras de gás natural, sem barreiras das autoridades reguladoras. Até aqui, esta era uma hipótese que não podia ser considerada pela gestora da rede distribuição devido às preocupações que a participação da ENI na Snam provocam aos reguladores europeus, refere a Bloomerg.

Esta decisão vem pôr fim a um debate entre os reguladores e a Eni, sobre as medidas necessárias para reforçar a concorrência no mercado da distribuição de gás natural e permitirá que seja implementada uma lei que separa a distribuição da produção de energia em Itália.

A 30 de Dezembro, o CEO da Eni tinha considerado a hipótese de vender a participação que a petrolífera detém na Snam, desde que a operação fosse feita “ao preço certo”.
Ver comentários
Saber mais Eni Itália Snam Rete gás natural petróleo
Mais lidas
Outras Notícias