Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Morais Sarmento defende definição do modelo da RTP pelo Governo

O ministro da Presidência, Nuno Morais Sarmento, defendeu que deve ser o Governo a definir o modelo de programação da RTP, porque é o Executivo que responde pelas decisões praticadas na televisão pública, noticiou a Lusa.

Negócios negocios@negocios.pt 20 de Outubro de 2004 às 00:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O ministro da Presidência, Nuno Morais Sarmento, defendeu que deve ser o Governo a definir o modelo de programação da RTP, porque é o Executivo que responde pelas decisões praticadas na televisão pública, noticiou a Lusa.

«Deve haver uma definição por parte do poder político acerca do modelo de programação do operador de serviço público», afirmou Morais Sarmento, durante o primeiro colóquio da Rádio e Televisão de Portugal, que decorreu em Lisboa.

O ministro reagia ao deputado socialista e ex-secretário de Estado da Comunicação Social, Alberto Arons de Carvalho, que, segunda- feira, pediu a Morais Sarmento para se pronunciar acerca da notícia do semanário Expresso intitulada «Governo admite mexer na direcção da RTP» e que anunciava a substituição para breve do actual director de Informação da RTP, José Rodrigues dos Santos.

Apesar de sublinhar que o papel do Governo «não pode envolver o que são as competências da administração, como seja a escolha dos responsáveis» pelas áreas de programas ou de informação, o ministro que tutela a pasta da Comunicação Social lembrou serem «os responsáveis políticos que respondem perante o povo».

«Não são os jornalistas nem as administrações que vão responder perante os eleitores» pela informação ou pela programação da estação pública, sublinhou o ministro.

Por isso, defendeu, é necessário «haver limites à independência» dos operadores públicos sob pena de ser adoptado «um modelo perverso» que exige responsabilidades a quem não toma as decisões.

«Não tenho direito a mandar, mas tenho direito a ter opinião», sublinhou Morais Sarmento, defendendo que «a RTP ainda tem um longo percurso [a percorrer] a nível dos conteúdos» que transmite.

Mais lidas
Outras Notícias