Transportes Motoristas pedem mediação do Governo para negociar com Antram

Motoristas pedem mediação do Governo para negociar com Antram

O sindicato dos motoristas pede ao Governo que conduza "reuniões bipartidas" com a Antram e com os trabalhadores, separadamente. Até lá, a greve mantém-se.
Motoristas pedem mediação do Governo para negociar com Antram
Lusa
Rafaela Burd Relvas 15 de agosto de 2019 às 17:07
O Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) decidiu requerer a mediação do Governo nas negociações com a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários e de Mercadorias (Antram), uma vez que esta tem recusado negociar diretamente com os motoristas enquanto a greve estiver a decorrer. A decisão foi tomada esta quinta-feira, 15 de agosto, depois de os motoristas terem desafiado os representantes da Antram a reunirem-se com eles, esta tarde, nas instalações da Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho, um convite que foi recusado.

"Viemos hoje demonstrar total disponibilidade para reunir com a Antram, que não apareceu. Chegámos à conclusão de que o melhor caminho será recorrer à mediação do Governo. Cabe agora ao Governo colocar-se à mesa com a Antram e fazer a mediação connosco", explicou o presidente do sindicato do SNMMP, Francisco São Bento.

Já antes, este sindicato tinha recusado uma mediação feita pelo Governo, mas aquela que é pedida agora terá moldes diferentes da que foi proposta inicialmente. "Estamos a falar de reuniões bipartidas, nas quais o Governo fará as reuniões só com a Antram e, posteriormente, com o sindicato, uma vez que a Antram não se quer sentar connosco", detalhou o responsável do sindicato, garantindo que os motoristas estão "disponíveis de imediato" para iniciar as negociações.

Francisco São Bento confirmou, ainda, a informação avançada pelo Expresso, de que o SNMMP recorreu a um mediador externo para convencer a Antram a participar nas negociações. Esse mediador é Bruno Fialho, dirigente do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) e um sindicalista com participação noutros processos negociais.

Antes de confirmar o nome do novo mediador, Francisco São Bento referiu-se a ele como "um amigo e consultor" que tem acompanhado os protestos dos motoristas e que "veio dar o seu contributo nesta mediação".

Agora, diz o sindicalista, "compete ao Governo antender ao requerimento e convencer a Antram a sentar-se à mesa para continuar as negociações".

Até lá, assegura, a "greve vai manter-se até que o conflito esteja resolvido". O presidente do SNMMP afirma, ainda assim, que o "sindicato continua convicto de que vai conseguir resolver" o conflito e que tem feito "todos os esforços que estão ao seu alcance".

"A greve será desconvocada assim que o conflito estiver resolvido", concluiu.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI