Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Musk indexa salário à prestação da Tesla e deixa de ter remuneração garantida

O CEO e fundador da Tesla vai deixar de ter qualquer valor mínimo salarial garantido. Doravante, Elon Musk passará somente a receber salário em função dos resultados alcançados pela Tesla.

Foguetes reutilizáveis e o sonho de levar seres humanos a Marte tornaram Elon Musk um ídolo para fãs de tecnologia. Agora, este pode ser o seu ano no mercado de petróleo. Até Abril, o empreendedor nascido na África do Sul espera estar a produzir 5.000 unidades por semana do novo carro eléctrico da Tesla, chamado Model 3. Seria um grande passo para os veículos eléctricos, trazendo uma tecnologia de luxo para as massas. Se Musk conseguir isso, certamente aumentarão as especulações de que os carros eléctricos substituirão o motor de combustão antes do esperado.
reuters
Negócios com Reuters 23 de Janeiro de 2018 às 11:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Não é propriamente algo completamente novo, embora seja incomum ser o próprio CEO a adoptar para si uma política que o pode prejudicar. Elon Musk, fundador e CEO da Tesla, decidiu indexar a sua remuneração ao desempenho da empresa e à satisfação dos accionistas.

 

De acordo com o anúncio feito esta terça-feira, 23 de Janeiro, em comunicado emitido pela Tesla, Elon Musk prescinde assim de um salário base garantido, deixando de ter direito a qualquer tipo de compensação remuneratória assegurada.

 

A compensação salarial de Musk será definida em função da combinação da capitalização da Tesla no mercado bolsista e dos resultados operacionais obtidos pela empresa.

 

"Elon [Musk] não vai receber qualquer compensação garantida – nenhum salário, bónus financeiro e nenhumas acções adquiridas somente pela simples passagem do tempo", escreve a fabricante de automóveis eléctricos no comunicado já referido.

 

A remuneração feita com base no desempenho da Tesla consistirá na atribuição do direito, durante um período de 10 anos, a opções sobre acções, dividido em 12 tranches e em que cada uma delas poderá ser accionada apenas se os objectivos de capitalização bolsista e resultados operacionais forem atingidos.

 

Na nota da Tesla a empresa refere que a capitalização terá de aumentar para 100 mil milhões de dólares de forma a que possa ser paga a primeira tranche, tendo depois de assegurar o contínuo crescimento de 50 mil milhões de dólares.

 

Ou seja, para que Elon Musk tenha direito à totalidade da compensação definida para o desempenho da empresa, a cotada precisa fazer crescer a respectiva capitalização para 650 mil milhões de dólares.

Ver comentários
Saber mais Elon Musk Tesla
Outras Notícias