Empresas MUVI: novo festival de Lisboa quer mostrar a música no grande ecrã (e precisa de investidores)

MUVI: novo festival de Lisboa quer mostrar a música no grande ecrã (e precisa de investidores)

“E se a música pudesse ser vista?” é o mote para o novo festival de cinema da capital portuguesa. O projecto está à procura de financiamento colectivo para suportar parte das despesas associadas à organização.
MUVI: novo festival de Lisboa quer mostrar a música no grande ecrã (e precisa de investidores)
Wilson Ledo 16 de julho de 2014 às 19:11

A "ideia era um sonho antigo" e ganha forma de 3 a 7 de Setembro no Cinema São Jorge, em Lisboa. O MUVI Lisboa – Festival Internacional de Música no Cinema resulta do esforço de seis amigos – reunidos na cooperativa cultural FWD Coop CRL – e quer mostrar a integração do universo da música no grande ecrã.

 

Serão exibidos "documentários, videoclips e filmes de ficção biográficos", com um tema em comum: a música. A meta é trazer para primeiro plano filmes recentes que noutros festivais têm apenas direito a secções específicas, explica ao Negócios Filipa Marta, uma das responsáveis pelo projecto.

 

À experiência em sala, junta-se uma programação complementar com palestras, concertos e exposições. A expectativa para esta primeira edição é de alcançar as 10.000 pessoas, com 20% a representar as presenças nos eventos paralelos.

 

O projecto parte para o terreno sem apoios – com excepção para os "apoios ao nível de divulgação" da EGEAC (que gere o Cinema São Jorge) e da Fox (ainda em negociação) – e com um orçamento que "ronda entre os 7 mil e os 12 mil euros", revela Filipa Marta.

 

Para contrariar as circunstâncias, a cooperativa lançou, esta semana, o seu projecto numa plataforma de crowdfunding (financiamento colectivo) para atingir um apoio de 2.500 euros. "É um pequeno valor" que será utilizado para pagar alguns serviços implicados na organização do MUVI, diz a responsável.

 

Até 18 de Agosto – data em que termina a angariação do financiamento colectivo – "há vontade de ultrapassar este valor". "A música é algo que mexe com todos nós, mas nunca anda sozinha. Podemos transmitir isso num sítio com qualidade através do cinema", aponta Filipa Marta como um motivo para investir no projecto.

 

Até ao dia da abertura, a equipa composta por estes seis amigos – com profissões tão variadas como jornalistas, designers, marketers ou engenheiros – vai continuar a reunir-se várias noites por semana para que nada falhe durante os cinco dias do festival. "Todos têm outros trabalhos e fazem isto como paixão", realça.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI