Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Necessidades de capital da banca portuguesa baixam em 850 milhões de euros (act)

Em Outubro o exercício da EBA apontava para uma escassez de capital de 7,8 mil milhões de euros. Valor baixou para 6,95 mil milhões de euros, de acordo com o exercício de recapitalização conduzido pelo regulador europeu.

Necessidades de capital da banca portuguesa baixam em 850 milhões de euros (act)
  • Partilhar artigo
  • ...
Os maiores bancos portugueses precisam de angariar 6,95 mil milhões de euros em novo capital, até Julho do próximo ano, de acordo com as estimativas da Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla inglesa), hoje revelados pelo Banco de Portugal.

Este valor representa uma redução de 850 milhões de euros face aos valores preliminares divulgado a 26 de Outubro deste ano, também pela EBA.

O reforço dos rácios de capital da banca europeia (o rácio Tier 1 terá de ser elevado para, pelo menos 9%) foi decidido pelos líderes europeus na última cimeira, de 26 de Outubro, com o objectivo de criar uma ‘almofada’ temporária que permita às entidades financeiras estar em melhores condições de enfrentar a situação de incerteza associada à crise da dívida.

No caso da banca portuguesa, os testes de stress apontam agora para a necessidade de os bancos reforçaram em 3,718 mil milhões de euros os seus capitais de modo a acomodarem a desvalorização dos seus investimentos em títulos da dívida soberana, em particular portuguesa, a que estão mais expostos.

A este montante acrescem ainda necessidades de reforço de capital no valor de 3,232 mil milhões de euros para o objectivo fixado pela EBA de um rácio de Core Tier 1 de 9%. O comunicado do Banco de Portugal precisa que este último valor "corresponde globalmente ao montante que resulta das medidas de capitalização já previstas nos planos de financiamento e de capital para 2011 e 2012 apresentados ao regulador nacional".

O regulador explica a diferença entre o valor preliminar comunicado em Outubro (7,8 mil milhões de euros) e o hoje conhecido com “a natureza preliminar da informação anteriormente considerada, bem como à sua actualização com referência a 30 de Setembro de 2011”.

A autoridade liderada por Carlos Costa volta a lembrar que, no âmbito do programa de assistência a Portugal, a comunidade internacional (UE e FMI) disponibilizaram 12 mil milhões de euros precisamente para recapitalizar os bancos.

De acordo com o Banco de Portugal, as instituições financeiras nacionais terão que apresentar ao regulador, até 20 de Janeiro, os planos para se recapitalizarem até ao final de Junho. Estes planos serão depois “discutidos com o Banco de Portugal, a EBA e as autoridades relevantes nos colégios de supervisores”.

Necessidades descem na CGD, BPI e BCP

Além do comunicado do Banco de Portugal, os bancos revelaram de forma individual as suas necessidades de capital, verificando-se que desceram no caso da Caixa Geral de Depósitos, BPI e BCP, face aos valores preliminares reportados em Outubro.

A escassez de capital da CGD desceu mais de 400 milhões de euros para 1,83 mil milhões de euros, sendo que este valor não tem ainda em conta o reforço de capital que o banco efectuou recentemente.

No BCP a necessidade de capital desceu 231 milhões de euros para 2,13 milhões de euros, sendo que também neste caso não inclui o reforço de capital de 405 milhões de euros.

O BPI foi o outro banco a reduzir as suas necessidades de capital, que desceram 328 milhões de euros para 1,38 mil milhões de euros.

Em sentido inverso, as necessidades do BES e do ESFG agravaram-se, sendo que ambos os bancos também já avançaram com operações de reforço de capital que não estão contabilizadas nos valores hoje conhecidos.

Banca europeia precisa de 114 mil milhões

No total, os bancos europeus precisam de 114,7 mil milhões de euros para reforçar os rácios de capital, até Junho de 2012, tendo em conta as perdas assumidas com a dívida europeia.

Este valor, divulgado pela Autoridade Bancária Europeia (EBA, sigla em inglês), representa um aumento de 8 mil milhões de euros face às necessidades de estimadas em Outubro (106,7 mil milhões de euros).

A EBA revela ainda que os bancos alemães irão precisar de 13,1 mil milhões de euros - mais do dobro do que indicava a anterior estimativa de 5,2 mil milhões de euros - e os italianos de 15,4 mil milhões de euros para reforçar os rácios de capital.

Necessidades da banca portuguesa





















Nota: Valores em Milhões de euros
Montantes não se podem somar, pois o ESFG consolida o BES


(notícia actualizada às 18h15 com mais informação e resulatdos consolidados de todos os bancos portugueses)
Ver comentários
Saber mais banca capital EBA
Outras Notícias