Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nissan corta 20 mil postos de trabalho em todo o mundo

A Nissan anunciou que vai cortar 20 mil postos de trabalho em todo o mundo devido à actual situação do sector automóvel. A empresa japonesa deverá apresentar os primeiros prejuízos em nove anos.

Nissan corta 20 mil postos de trabalho em todo o mundo
Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 09 de Fevereiro de 2009 às 07:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A Nissan anunciou que vai cortar 20 mil postos de trabalho em todo o mundo devido à actual situação do sector automóvel. A empresa japonesa deverá apresentar os primeiros prejuízos em nove anos.

De acordo com as previsões da empresa os prejuízos deverão chegar aos 265 mil milhões de ienes (2,91 mil milhões de dólares) no ano terminado a 31 de Março. As anteriores previsões da Nissan, apresentadas em Outubro, apontavam para um lucro de 160 mil milhões de ienes.

"As nossas piores expectativas foram alcançadas ou mesmo superadas",afirmou o presidente executivo da empresa, Carlos Ghosn. A queda da confiança dos consumidores e a dificuldade em aceder ao crédito são os factores que "mais estão a penalizar" a empresa, justificou Ghosn.

Só no mês de Janeiro, as vendas da Nissan nos Estados Unidos, o maior mercado da empresa, caíram em 31%. A venda de veículos no mercado norte-americano atingiu o nível mais baixo desde o início dos anos 80.

A maior construtora japonesa, a Toyota Motor, já anunciou que os prejuízos vão ser três vezes superiores ao previsto. Já a Honda reduziu em 57% as estimativas de lucros para 80 mil milhões de ienes.

A Nissan, terceira maior construtora do Japão, e na qual a Renault tem uma participação de 44,3%, apresentou um prejuízo líquido de 83,2 mil milhões de ienes, no último trimestre de 2008.

Em Fevereiro e Março, a empresa vai cortar a produção em 64 mil veículos. Com esta redução a produção doméstica da empresa vai totalizar 1,1 milhões de veículos no conjunto do ano, o que representa uma redução de 289 mil, ou 21%, face às previsões anunciadas em Maio.
Ver comentários
Outras Notícias