Start-ups Nonius compra duas start-ups com tecnologias para a hotelaria

Nonius compra duas start-ups com tecnologias para a hotelaria

As plataformas B-Guest e GuestU saem do portefólio de investimentos da Portugal Ventures para integrar a tecnológica da Maia, que emprega 120 pessoas e vende serviços a mais de 1.600 hotéis em 52 países.
Nonius compra duas start-ups com tecnologias para a hotelaria
António Silva, fundador e CEO da Nonius, quer ajudar a internacionalizar as plataformas da GuestU e da B-Guest.
Paulo Duarte
António Larguesa 17 de abril de 2018 às 11:22

A Nonius Hospitality Technology comprou as participações detidas pela Portugal Ventures nas start-ups B-Guest e GuestU, que desenvolveram duas plataformas tecnológicas para o sector da hotelaria.

 

Estas transacções, divulgadas pela sociedade de capital de risco focada em start-ups das áreas de tecnologias, ciências da vida e turismo – ainda há poucos dias vendeu a quota na ShiftForward a uma empresa americana de marketing digital – permitem à tecnológica da Maia, fundada em Abril de 2005 e liderada por António Silva, "reforçar o crescimento em tecnologia de ponta" no ramo hoteleiro.

 

A GuestU é uma plataforma de "guest experience" que ajuda a melhorar a estadia dos hóspedes, esperando o CEO, Euclides Major, que esta operação de consolidação permita "acelerar o crescimento" da tecnologia e coloque a empresa "mais perto da [sua] visão de construção de um ‘player’ líder a nível mundial" nesta área.

 

Acelerar o desenvolvimento do produto e as vendas, aproveitando os 1.600 hotéis de 52 países servidos pela Nonius, é a expectativa de José Vieira Marques, líder da B-Guest, que se especializou em "guest engagement" para hotéis e em 2016 foi uma das cinco start-ups que se juntaram para ajudar o turismo em Portugal. Check-in e check-out automatizado, mobile concierge multicanal e wifi landing page são módulos da plataforma, integrados nos sistemas de gestão hoteleiros, prometendo "reduzir custos, potenciar receitas e aumentar a satisfação dos hóspedes".

 

A Portugal Ventures orgulha-se de contribuir para o crescimento destas duas start-ups, colocando-as lado a lado com o líder de mercado. Celso Guedes de Carvalho, CEO da Portugal Ventures

 

"O investimento na GuestU e na B-Guest permite às empresas a continuidade da sua operação com a aposta na internacionalização dos produtos já criados, com provas dadas no mercado nacional. A Nonius, com estes investimentos, contribui para o desenvolvimento da indústria portuguesa de turismo, possibilitando que a boa tecnologia que se cá faz [seja] vendida para todo o mundo", frisou António Silva, citada numa nota de imprensa.

 

Regresso às mãos dos fundadores

 

Depois de contar ela própria com a ajuda do capital de risco nacional para nascer e crescer – teve investimentos da Beta Capital, PME Investimentos e Caixa Capital, além de uma parceria também industrial com o Grupo Impresa –, a Nonius voltou para as mãos dos fundadores em Setembro de 2015, com a recompra dessas participações, que para a dona da SIC valeu um encaixe de 1,5 milhões de euros.

 

Detida maioritariamente pelos sócios fundadores e com as restantes participações distribuídas por quadros directivos da empresa, faz 75% do negócio no estrangeiro e emprega mais de 120 funcionários em seis subsidiárias em Portugal, Brasil, Espanha, Holanda, México e Estados Unidos. Os hotéis da Accor, Corinthia, Meliá, Hilton e Wyndham (Tryp) estão listados na carteira de clientes, sendo que a sede, o departamento de investigação e desenvolvimento (I&D) e os serviços partilhados do grupo mantêm-se em Portugal.

 

 

Para a Portugal Ventures, que gere 213 milhões de activos através de 19 fundos de capital de risco, a venda destas participações é sinal de "orgulho" por colocar as duas start-ups "lado a lado com o líder do mercado". Além disso, acrescentou o CEO, Celso Guedes de Carvalho, "ao fazer o ‘exit’ da GuestU e da B-Guest à Nonius, estamos a contribuir para a qualificação dos serviços na hotelaria e para a dinamização do sector do turismo e da economia" portuguesa.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub