Banca & Finanças Nova imagem do Montepio "não corta laços" com Mutualista

Nova imagem do Montepio "não corta laços" com Mutualista

A nova imagem do Banco Montepio chega hoje a cinco balcões, mas também à página de internet da instituição financeira. Até ao final de fevereiro, mais de 100 agências terão a nova sinalética.
Rita Atalaia 20 de fevereiro de 2019 às 12:30

O Banco Montepio mudou a marca comercial e a sua imagem. Mas não é esta mudança que vai levar a um corte dos laços da instituição financeira com o acionista, a Associação Mutualista, afirma Carlos Tavares, "chairman" da instituição financeira na apresentação da nova imagem do banco. 

 

"Desde que a administração tomou posse que havia esta ideia de mudar a designação do banco e a imagem, de forma a promover alguma distinção entre aquilo que é o banco e o que é a Associação Mutualista", afirmou Carlos Tavares. Mas havia também "uma convicção de que a Caixa Económica devia tirar Montepio da designação", salientou o presidente, acrescentando que "esta não era uma opção". 

Apesar de ser uma mudança face à imagem que era usada desde 2006, o agora "chairman" do Montepio garante que "não corta os laços com o acionista", a Associação Mutualista. "São laços que não são suscetíveis de ser cortados", reforçou Carlos Tavares.

 

De acordo com o Montepio, a "nova imagem respeita o património histórico e cromático da instituição", mantendo as cores azul e amarelo. "O pelicano – símbolo ancestral da marca – fica cravado no futuro", mas agora com uma diferença. "A pose protetora deu lugar a uma nova postura corporal. Agora, de cabeça erguida, o pelicano representa a força e a confiança de um banco preparado para os desafios futuros", refere o banco.

 

Para Dulce Mota, CEO do Montepio, esta vai ser uma marca "que vai querer estar também no futuro". Na primeira intervenção enquanto presidente executiva do banco, a gestora já tinha afirmado ter aceitado "o enorme desafio [de liderar o Montepio] para permitir que o banco acompanhe toda esta modernidade", passando a  "ser um player que, junto da sua base de clientes, ofereça e disponibilize aquilo que são as soluções que o mundo de hoje exige". 

Relativamente ao processo da mudança e apresentação da nova marca, este acabou por ser "mais longo do que o esperado", notou Carlos Tavares aos jornalistas. Isto porque teve de aguardar por um conjunto de autorizações necessárias à formalização da operação.

 

Inicialmente, a mudança apenas vai estar visível em alguns balcões, chegando esta quarta-feira a cinco agências, mas também ao site da instituição financeira. De acordo com o Montepio, a alteração deve chegar a mais de 100 balcões até ao final do mês de fevereiro.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI