Banca & Finanças Nova regulação financeira teria amenizado impacto de práticas irregulares no passado

Nova regulação financeira teria amenizado impacto de práticas irregulares no passado

A regulação que transpõe para a legislação portuguesa a nova directiva para os mercados financeiros vai hoje ser discutida na Assembleia da República. E a presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários acredita que as novas regras poderiam ter ajudado a evitar os efeitos negativos que resultaram de práticas irregulares de conduta no passado.
Nova regulação financeira teria amenizado impacto de práticas irregulares no passado
Miguel Baltazar/Negócios
Patrícia Abreu 22 de fevereiro de 2018 às 12:28

"Não se pode afirmar que o que se passou não tinha acontecido, mas teria acontecido com menores impactos", adiantou esta manhã Gabriela Figueiredo Dias, na grande conferência "O futuro dos mercados financeiros", organizada pelo Jornal de Negócios e pela GoBulling.

 

De acordo com a mesma responsável, a DMIF II permite "mostrar com maior clareza onde houve irregularidades". 

À luz da nova legislação, que ainda não foi transposta para a lei portuguesa, os intermediários financeiros terão que definir o mercado-alvo para um determinado produto, o que vai desde logo impedir a comercialização a investidores que não se encaixem no perfil.

 

A presidente da CMVM acrescenta que a nova directiva traz "uma responsabilização acrescida dos intermediários financeiros, mas também dos próprios investidores".




pub