Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nova associação vai promover a criação de um Museu das Descobertas no Porto

Promover a criação de um Museu das Descobertas na cidade do Porto. É este o principal objectivo da nova Associação Amigos das Descobertas (Amide), cuja apresentação pública está marcada para as 18h30, soube o Negócios.

Rui Neves ruineves@negocios.pt 18 de Junho de 2009 às 18:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Promover a criação de um Museu das Descobertas na cidade do Porto. É este o principal objectivo da nova Associação Amigos das Descobertas (Amide), cuja apresentação pública está marcada para as 18h30, soube o Negócios.

Dinamizada por um conjunto de ilustres personalidades da Invicta, como sejam o arquitecto Tasso de Sousa e o psiquiatra Fernando Almeida, a Amide surge numa altura em que “é consensual o reconhecimento da falta de um espaço museológico dedicado às Descobertas, à expansão portuguesa e à síntese cultural resultante desses processos”, justifica a nova associação.

O próprio ministro da Cultura admitiu recentemente que “faz falta um museu da viagem e da globalização portuguesa, explicativo daquilo que fizemos, como fizemos e do que ficou. Não tenho dúvidas de que proximamente haverá um grande museu”, afirmou então José António Pinto Ribeiro.

A Amide considera que “é facilmente justificável” a opção pelo Porto para sediar este projecto. “O Porto foi a cidade onde nasceu o Infante D. Henrique e a urbe que acolheu personalidades como Pêro Vaz de Caminha, Fernão de Magalhães, Estêvão Gomes e Nuno da Silva. Constitui uma das cidades litorais portuguesas que, através da construção naval, navegações, comércio e emigração se encontra intrinsecamente ligada ao processo histórico que se pretende evocar e divulgar”, sustenta a Amide, que tem marcada uma conferência de imprensa para as 18h30, a realizar numa unidade hoteleira do Porto.

Ainda em defesa da escolha da Invicta, a associação enfatiza que “dos estaleiros da Ribeira de Miragaia saíram muitas das embarcações que integraram as frotas navais ultramarinas, ao serviço particular e régio”, inclusive as que um dia foram capitaneadas por Vasco da Gama, na sua primeira viagem à Índia. “A sua comunidade mercantil é reconhecida, desde a Idade Média, pelo seu empreendedorismo e protagonismo nos circuitos mercantis nacionais e europeus”, afirma, salientando também que “o seu porto de mar constituiu-se como uma plataforma de saída de vastos contingentes de homens e mulheres, que alimentaram os circuitos seculares de emigração, nomeadamente para o Brasil”.

Para acolher o projectado Museu das Descobertas, a Amide considera que o Edifício da Alfândega “constitui uma mais-valia para o projecto”, pois que “dispõe actualmente de infra-estruturas técnicas e logísticas aptas para acolher um projecto desta natureza”.

De resto, a Amide reconhece que a concretização deste projecto “não pode, porém, prescindir de um suporte e de um financiamento institucionais, que garantam o seu funcionamento com sustentabilidade”. Daí que, conclui, “fundos governamentais e europeus serão necessários para a sua plena e eficaz concretização”.

Ver comentários
Outras Notícias