Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Novas acções da La Seda já podem ser negociadas na bolsa espanhola

As bolsas de valores de Madrid e Barcelona declararam hoje que já podem ser negociadas as novas acções decorrentes do aumento de capital da La Seda, empresa de Barcelona da qual o grupo português Imatosgil é o principal accionista.

Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 18 de Setembro de 2006 às 09:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas de valores de Madrid e Barcelona declararam hoje que já podem ser negociadas as novas acções decorrentes do aumento de capital da La Seda, empresa de Barcelona da qual o grupo português Imatosgil é o principal accionista.

De acordo com um comunicado enviado pela La Seda à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) de Espanha, a autorização das bolsas catalã e madrilena tem efeitos a partir de hoje, permitindo a negociação em bolsa de mais de 279 milhões de novas acções, correspondentes a 67% do capital social.

Antes do aumento de capital, o grupo português Imatosgil já controlava cerca de 24% da La Seda. A 9 de Agosto, a Caixa Geral de Depósitos comunicou à La Seda a compra de 4% da empresa química, conforme noticiou então o Jornal de Negócios Online. O aumento de capital de 418,7 milhões de euros, destinado a financiar a estratégia de crescimento da La Seda, foi subscrito na totalidade pelos accionistas.

Além da Caixa Geral de Depósitos, também a Sociedad Espanola de Banco de Negócios, ou EBN Banco, adquiriu uma participação de 5% do capital da La Seda.

A empresa de Barcelona quer atingir uma produção anual de 800 mil toneladas de PET (matéria-prima usada no fabrico de embalagens de plástico). Com os recursos captados no aumento de capital, a La Seda poderá adquirir mais 30% da Selenis Italia, passando a controlar 100% do capital da empresa, e deverá também comprar uma participação maioritária na grega Volos PET Industry.

A La Seda obteve um resultado líquido de 3,1 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, mais 24,8% que em igual período do ano passado. A facturação da empresa subiu 85%, para 228,5 milhões de euros. A expansão poderá, segundo a La Seda, elevar a facturação anual para 1,2 mil milhões de euros, tornando também a empresa o maior produtor europeu de PET.

Outras Notícias