Empresas Novo Banco planeia vender mais crédito malparado este ano

Novo Banco planeia vender mais crédito malparado este ano

O presidente do Novo Banco, António Ramalho, declarou que a entidade vai avançar com os projetos "Nata 2" e "Viriato 2". 
Novo Banco planeia vender mais crédito malparado este ano
Tiago Petinga/Lusa
Rita Atalaia 01 de março de 2019 às 18:36

António Ramalho, presidente do Novo Banco, vai manter os esforços de redução de crédito malparado. Depois dos projetos "Nata" e "Viriato", a entidade vai agora avançar com mais uma "edição" destes projetos, sem avançar valores para as carteiras. 

 

"Sim, a nossa intenção é fazer mais vendas de crédito malparado este ano", afirmou António Ramalho, na apresentação dos resultados anuais do Novo Banco, em que registou um prejuízo de 1.412 milhões de euros. Isto depois do "sucesso" alcançado nas outras alienações destes ativos tóxicos.

 

Foi no final do ano passado que o Novo Banco avançou com a venda do chamado projeto "Nata". Em causa estavam duas parcelas: uma de 550 milhões de euros e outra de 1,2 mil milhões de euros. Além deste, também pôs em andamento o projeto "Viriato", que incluiu a venda de 9.000 imóveis. 

 

"Sim, vamos ter o Nata 2 e o Viriato 2", disse António Ramalho, garantindo que este será mais um ano de redução do malparado. "Temos de fazer um plano de NPL (Non-Performing Loans) muito claro e preciso e entregar ao BCE. Faz parte do nosso programa". 

 

O objetivo, sublinhou o CEO do Novo Banco, é que "o banco recorrente alcance este ano um rácio de NPL de 5%", em linha com o objetivo do regulador. Já no banco onde fica o legado do Banco Espírito Santo "andará perto dos 12%".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI