Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Novo Banco vende 5% da REN em nome da Oliren

A Oliren, uma das principais accionistas da REN, vai vender a sua participação de 5% na energética. O Novo Banco vai vender o capital através de uma colocação acelerada, que deverá estar concluída na sexta-feira.

Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 05 de Novembro de 2015 às 17:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A Oliren, que está na estrutura accionista da REN desde 2006, vai sair do capital da empresa. O Novo Banco vai vender as acções que estão nas mãos da empresa fundadora da Riopele através de uma colocação acelerada. 

A informação consta de um comunicado publicado no site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários: "O Novo Banco pretende proceder à alienação de 26.700.000 acções representativas de cerca de 5% do capital social da REN - Redes Energéticas Nacionais, SGPS, S.A. (as "Ações"), que são detidas pela Oliren, SGPS, S.A., no âmbito de um contrato que lhe confere poderes para o efeito". 

Vai ser lançada uma oferta particular, "através de um processo de ‘accelerated bookbuilding’ dirigido exclusivamente a investidores qualificados". Ou seja, apenas investidores com qualificações comprovadas (como bancos, empresas) poderão participar neste processo em que o vendedor procura rapidamente um comprador.

 

A oferta de acções da REN, que contará com o apoio do CaixaBI e do Haitong Bank, deverá estar concluída amanhã, segundo o comunicado.

 

Não é assinalado o preço da operação – só ficará definido depois de concretizada a operação. A REN recuou esta quinta-feira 0,57% para valer 2,783 euros por acção, num dia em que PSI-20 fechou 1,43%.  

A REN tem, na estrutura accionista, um núcleo de vários accionistas com posições relevantes. Os dois maiores entraram na sequência da privatização (State Grid, com 25%, e Oman Oil, com 15%). A Fidelidade, detida pelos chineses da Fosun, tem 5%, posição idêntica nas mãos da Oliren (que quer agora sair) e da energética espanhola REE. A Gestmin detém 5,9% e a EDP outros 5%.

A Oliren foi uma das três empresas (a par por exemplo da Gestmin) que, em 2006, ficou com um total de 15% na REN que pertenciam à EDP. Ao fim de nove anos, a Oliren, vai sair do capital. A empresa é portuguesa, com sede em Braga, e é um dos fundadores da Riopele, empresa têxtil nacional. 

A Oliren está, desde o ano passado, representada na administração da REN. Francisco João Oliveira, 49 anos, tem o mandato de administrador não executivo para exercer entre 2014 e 2017. 


(Notícia actualizada às 17h35 com mais informações)
Ver comentários
Saber mais REN Novo Banco
Outras Notícias