Banca & Finanças Novos créditos ao consumo atingem mínimo de dois anos

Novos créditos ao consumo atingem mínimo de dois anos

O número de contratos celebrados no crédito ao consumo está a cair, na generalidade dos destinos de financiamento, atingindo assim um mínimo de dois anos.
Novos créditos ao consumo atingem mínimo de dois anos
Sara Antunes 17 de junho de 2019 às 12:41
O financiamento ao consumo está a diminuir. No espaço de um ano foram emprestados 563,7 milhões de euros em crédito ao consumo, menos 3,8% do que há um ano, ou menos 22,4 milhões de euros, segundo os dados divulgados esta segunda-feira, 17 de junho, pelo Banco de Portugal. 

A redução na concessão de crédito foi generalizada, com apenas duas finalidades a conseguirem escapar: compra de carro usado através de locação financeira ou ALD e crédito pessoal para Educação, Saúde, Energias Renováveis e Locação Financeira de Equipamentos, revelam os dados. 

As maiores quebras foram observadas no financiamento para a compra de carro novo (surperior a 16,5%), o que corrobora os dados das próprias vendas de carros, que têm vindo a diminuir. 

O número de contratos celebrados acompanha esta tendência, tendo caído 3,4% face ao memso período do ano passado para um total de 116.706 contratos, o que corresponde ao número mais baixo desde abril de 2017.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI