Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Núcleo duro da PT acusa Sonae de iludir accionistas pois só distribuirá 2,2 mil milhões

O núcleo duro que vai votar contra a desblindagem dos estatutos da PT acusa a Sonaecom de iludir os accionistas da Telecom: dos 5,7 mil milhões de euros de dividendos, 60% ficam na Sonae. Só 2,2 milhões são entregues aos accionistas.

Pedro Santos Guerreiro psg@negocios.pt 28 de Fevereiro de 2007 às 12:44
  • Partilhar artigo
  • ...

O núcleo duro que vai votar contra a desblindagem dos estatutos da PT acusa a Sonaecom de iludir os accionistas da Telecom: dos 5,7 mil milhões de euros de dividendos, 60% ficam na Sonae. Só 2,2 milhões são entregues aos accionistas.

Segundo afirmaram ao Jornal de Negócios fontes desse núcleo duro, composto pelo BES, pela OnGoing e por Joe Berardo (que no total aproximam-se dos 14% de capital da PT), "o dividendo distribuível aos accionistas pela Sonaecom é de 2,2 mil milhões de euros", no pressuposto de que a empresa de Paulo Azevedo fica dona de 60% do capital da PT.

Esses 60% são o limite que a própria Sonaecom ontem veio clarificar como a sua possível participação, pois venderá em Bolsa, através de uma OPV posterior, o capital remanescente que venha a adquirir em Bolsa.

Com os dividendos recebidos da PT, a Sonaecom pagará o serviço da dívida que entretanto assumirá para a aquisição da PT.

Segundo as mesmas fontes, "a Sonaecom está além disso a fazer passar a mensagem de que as duas propostas", a da administração da PT e a da Sonaecom, "são indiferentes, o que é falso".

"É que numa proposta, a da PT, o controlo da empresa continua no mercado, enquanto na proposta da Sonaecom o prémio de controlo fica no grupo de Belmiro de Azevedo".

Hoje, o Dresdner veio dizer que a proposta da Sonaecom é inferior à da PT. Mas o BPI já considerou que a desblindagem é agora mais provável.

A Assembleia Geral decisiva decorre esta sexta-feira.

Outras Notícias