Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sector aéreo prevê lucros superiores a 25 mil milhões de dólares em 2015

As principais transportadoras aéreas internacionais estimam que encerrarão 2014 com um lucro de cerca de 20 mil milhões de dólares. A descida do preço petróleo e a subida do PIB mundial favorecerão estes resultados.

Pedro Elias/Negócios
Negócios 10 de Dezembro de 2014 às 16:25
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...

As companhias aéreas prevêem lucros líquidos de 25 mil milhões de dólares (mais de 20 mil milhões de euros) no próximo exercício de 2015, face os 19.900 milhões de dólares (16 mil milhões de euros, aproximadamente) com os que estimam encerrar este ano, segundo anunciou esta quarta-feira, 10 de Dezembro, a Agência Internacional do Transporte Aéreo (IATA).

 

As estimativas para 2015 do organismo representam subidas em comparação com os resultados dos últimos anos. Em 2013 os lucros das transportadoras situaram-se em 10.600 milhões de dólares e em 2012 atingiram os 6.100 milhões.  

 

A IATA sublinhou que esta melhoria dos resultados das companhias aéreas está ligada às continuas descidas do preço do petróleo que repercute no valor dos combustíveis. O gasto em combustível representa 40% das despesas operacionais das companhias. Igualmente, o organismo salientou a importância da subida do PIB (produto interior bruto) global.

 

Neste contexto, a IATA explicou que em 2004 o preço do crude era de 40 dólares por barril e quatro anos depois aumentou até 90 dólares. Porém, desde 2011 o preço manteve-se estável em torno dos 100 dólares. Nas últimas semanas está a registar uma descida que a IATA prevê que chegue a 85 euros por barril em 2015. O preço do petróleo tem registado fortes quedas nas últimas semanas, seguindo actuamente a negociar abaixo dos 70 dólares em Londres e Nova Iorque.

 

Em conferência de imprensa citada pela agência Efe, Tony Tyler, director executivo da IATA admitiu que "a recente queda do preço do crude é um alívio para as companhias aéreas".

 

Em paralelo a esta queda nos custos do combustível, as empresas que integram a IATA informaram que os tarifários dos bilhetes de avião (excluindo taxas) registaram em 2014 uma queda de 5,1%.

 

Por regiões, a IATA concretizou que metade dos lucros previstos para 2015, isto é, cerca de 13 mil milhões de dólares, será gerada na América do Norte (Canadá, Estados Unidos e México). Europa, ainda com um volume de negócios muito semelhante ao de América do Norte, gerará 4.000 milhões de dólares.

Ver comentários
Saber mais IATA Agência Internacional do Transporte Aéreo aviação Informação sobre empresas economia negócios e finanças transportes América do Norte Europa
Outras Notícias