Economia Obras na 2ª circular vão ser "um pandemónio", diz bastonário

Obras na 2ª circular vão ser "um pandemónio", diz bastonário

O bastonário da Ordem dos Engenheiros entende que o projecto que a Câmara de Lisboa tem sobre a mesa tem "vantagens e inconvenientes", mas está preocupado com o período de obras e, depois, com o desvio de trânsito para outras vias.
Obras na 2ª circular vão ser "um pandemónio", diz bastonário
Bruno Simão/Negócios
Filomena Lança 25 de janeiro de 2016 às 19:39

O projecto da Câmara de Lisboa para a 2ª circular "tem vantagens e inconvenientes", mas, "forçosamente, durante as obras, vai ser um pandemónio, mesmo que as mesmas se realizem a maior parte durante a noite", afirmou esta segunda-feira, 25 de Janeiro, o bastonário da Ordem dos Engenheiros.

 

Carlos Matias Ramos falava aos jornalistas à margem de uma conferência organizada pela Ordem a propósito do projecto de obras que a autarquia colocou em discussão pública e que tem estado a levantar grande polémica entre os especialistas. O bastonário não quis tomar uma posição, afirmando que a Ordem deve ser uma "catalisadora" da discussão em torno do projecto, por forma a que se alcance a melhor solução.

 

Porém, salientou ainda que, além das naturais turbulências causadas pelas obras, que previsivelmente durarão um ano, se coloca a questão de saber "o que é que acontece em todas as zonas periféricas para onde vão desviar o trânsito".

 

Carlos Matias Ramos considerou que há ainda dúvidas no ar, nomeadamente em relação à forma como funcionarão os entrecruzamentos, e que outas dúvidas que têm sido levantadas não se justificam, como acontece com os receios de que o separador de árvores, previsto no projecto, possa atrair muitas aves prejudiciais para o aeroporto.

 

"Não se tenha medo da decisão, avance-se para o que for mais vantajoso", concluiu o bastonário.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI