Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Oficial: Matthias Müller é o novo CEO da Volkswagen

Foi apontado como o potencial sucessor ainda Martin Winterkorn não tinha abandonado o cargo de CEO da Volkswagen. A fabricante automóvel escolhe o gestor de 62 anos para a liderança, numa altura em que a empresa enfrenta a pior crise dos seus 78 anos de história.

Bloomberg
Wilson Ledo wilsonledo@negocios.pt 25 de Setembro de 2015 às 17:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Matthias Müller é o novo CEO do grupo Volkswagen. O até agora líder da Porsche recebeu a confiança do conselho de administração da fabricante alemã, numa altura em que esta enfrenta a maior crise da sua história.

A Volkswagen admitiu ter manipulado os resultados dos testes de emissões em veículos com motores Diesel (movidos a gasóleo) nos Estados Unidos da América. Os níveis obtidos nos testes em estrada podiam ser até 40 vezes superiores aos apurados em laboratório. A dimensão do escândalo foi depois actualizada: os "dispositivos manipuladores" poderão ter sido instalados em até 11 milhões de veículos em todo o mundo.

"Sob a minha liderança, a Volkswagen vai fazer tudo o que puder para desenvolver e implementar os padrões de conformidade e ‘governance’ mais rigorosos da nossa indústria", garantiu Müller. O gestor mantém-se ainda como CEO da Porsche até ser encontrado um sucessor.

Müller é o "autêntico homem Volkswagen", como o próprio admitiu em tempos. Logo após a faculdade, na década de 1970, integrou o grupo alemão para ter formação na área de ferramentas. Mais tarde voltou à academia para aprofundar conhecimentos nas ciências da computação.

São mais de quatro décadas numa empresa que, gradualmente, lhe foi reconhecendo valor. Entre as suas funções mais recentes passaram o planeamento de produto na Volkswagen a partir de 2007. Três anos depois, assumia a liderança da Porsche.

Ao longo desta semana de crise, a imprensa foi acentuando a ideia de que Müller gozava do apoio da família que controla a Volkswagen. Em Abril passado, Ferdinand Piëch (à altura presidente do grupo automóvel) contestou as capacidades de Martin Winterkorn de continuar como CEO. Já nessa altura, Müller era apontado como um forte candidato na sucessão.

O jornal alemão descreve o novo CEO, nascido em Chemnitz, como "um homem que ama carros e que ama aqueles que amam carros". Durante a conferência de imprensa desta sexta-feira, 25 de Setembro, Müller admitiu estar "muito grato" com a confiança que lhe foi depositada e prometeu fazer de tudo para dar a volta aos impactos deste caso.

Martin Winterkorn abandonou a liderança do grupo alemão na passada quarta-feira, 23 de Setembro. "A Volkswagen precisa de um novo começo, também em termos de pessoal. Estou a abrir o caminho para esse novo começo com a minha demissão", afirmou na altura. Müller é o primeiro passo.

Um "desastre moral e político" e mudanças de cadeiras

A Volkswagen admitiu que foi "um pequeno grupo de pessoas" e causar a crise e promete apurar responsabilidades. A fabricante alemã classificou mesmo este caso como um "desastre moral e político", tendo marcado uma reunião de accionistas para o próximo dia 9 de Novembro.

A fabricante automóvel vai ainda reestruturar as suas actividades na América do Norte, combinando Estados Unidos, México e Canadá. Winfried Vahland, CEO da Skoda, vai ser o responsável por este objectivo.

A registar apenas a saída do responsável de vendas da Volkswagen, Christian Klinger, embora a empresa tenha realçado que não há qualquer ligação com o escândalo das emissões. Jürgen Stackmann, president da Seat, vai substituí-lo.

O que promete Müller?

"A minha tarefa mais urgente é voltar a ganhar a confiança no Grupo Volkswagen  - não deixando nenhuma pedra por virar e com o máximo de transparência, bem como retirando as conclusões correctas a partir da actual situação.  Sob a minha liderança, a Volkswagen vai fazer tudo o que puder para desenvolver e implementar os padrões de conformidade e ‘governance’ mais rigorosos da nossa indústria. Se conseguirmos atingir então o Grupo Volkswagen com a sua força inovadora, as suas marcas fortes e acima de tudo a sua equipa competente e altamente motivada, temos a oportunidade de sair desta crise mais fortes do que dantes."

(Notícia actualizada às 19:00 com mais informação)

 

Ver comentários
Saber mais Matthias Müller Porsche Volkswagen Informação sobre empresas economia (geral) automóvel
Outras Notícias