Empresas Oi diz que ainda não recebeu qualquer proposta concreta de consolidação

Oi diz que ainda não recebeu qualquer proposta concreta de consolidação

A Oi esclareceu o mercado, na madrugada desta quinta-feira, relativamente às informações avançadas pela imprensa que dão conta de uma possível fusão com a operadora TIM.
Oi diz que ainda não recebeu qualquer proposta concreta de consolidação
Reuters
Negócios 08 de outubro de 2015 às 01:16

A brasileira Oi, empresa onde a Pharol (ex-PT SGPS) detém uma participação de 27,5%, desmentiu esta quinta-feira as notícias veiculadas pela imprensa que dizem que "está perto de montar uma proposta de fusão com a TIM", conforme referiu o jornal Estado de São Paulo na sua edição de 7 de Outubro.

 

Questionada pelo órgão regulador do mercado de capitais brasileiro – a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) – a Oi "reitera que contratou o Banco BTG Pactual para desenvolver alternativas viáveis de estruturas e de financiamento para viabilizar um movimento de consolidação do sector no mercado brasileiro", mas acrescenta que, nesse sentido, "o BTG Pactual tem mantido conversas com terceiros com relação a uma possível operação", tendo informado a Oi que "até esta data, não recebeu qualquer proposta concreta visando a uma operação".

 

No comunicado ao mercado, a Oi reafirma "o seu compromisso de manter os seus accionistas e o mercado como um todo informados a respeito da operação, divulgando tempestivamente qualquer acto ou facto que venha a ser relevante".

 

Recorde-se que nos últimos dias aceleraram os rumores em torno de uma fusão da participada da Pharol com a brasileira TIM, depois de também o Folha de São Paulo ter noticiado que o BTG está em conversações com o grupo LetterOne, detido pelo russo Mikhail Fridman, para avançar com o processo de consolidação.

 
A TIM (Telecom Italia Móvel) é detida pela Telecom Italia.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI