Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ongoing diz que há "risco significativo de OPA sobre a PT"

A Ongoing considera que há "um risco significativo de OPA sobre a PT por parte da Telefónica", um dos factores que justificam o voto favorável da empresa liderada por Nuno Vasconcelos à proposta da espanhola.

Negócios negocios@negocios.pt 30 de Junho de 2010 às 21:02
  • Partilhar artigo
  • 19
  • ...
A Ongoing considera que há “um risco significativo de OPA sobre a PT por parte da Telefónica”, um dos factores que justificam o voto favorável da empresa liderada por Nuno Vasconcelos à proposta da espanhola.

“A última proposta feita, com um peso superior a 90% de capitalização bolsista de todo o Grupo PT indicia, na nossa perspectiva, partilhada com outros accionistas estratégicos da companhia, um risco significativo de OPA sobre a PT por parte da Telefónica”, diz a Ongoing em comunicado.

A empresa adianta que além deste factor de risco, a verdade é que “um conjunto de circunstâncias, que tiveram inicio aquando da OPA da Sonae sobre a PT, contribuíram decisivamente para depreciar a parceria entre esta e a Telefónica, a qual ficou irremediavelmente colocada em causa por via dos acontecimentos mais recentes”.

“Assim sendo, hoje decidimos votar a favor da proposta da Telefónica em função de todos os argumentos anteriormente expressos. A nossa convicção é que uma PT independente, bem capitalizada e com uma equipa de alto valor e talento como a que dispõe, estará em melhores condições para continuar a sua evolução estratégica no espaço da lusofonia incluindo, obviamente, o Brasil”, acrescenta o comunicado.

A Ongoing salienta que é “vital a existência de uma PT independente”, num dia em que o Estado vetou a venda da posição da PT na Vivo, à revelia dos accionistas que votaram maioritariamente a favor da oferta.

Ver comentários
Outras Notícias