Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

ONI atinge EBITDA positivo pela primeira vez

A ONI, empresa de telecomunicações fixas do Grupo EDP, obteve um EBITDA, ou «cash flow» operacional de 2,2 milhões de euros, atingindo assim o «break even» neste indicador financeiro pela primeira vez. Só no terceiro trimestre o EBITDA foi de 4,7 milhões

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 31 de Outubro de 2003 às 07:58
  • Partilhar artigo
  • ...

A ONI, empresa de telecomunicações fixas do Grupo EDP, obteve um EBITDA, ou «cash flow» operacional de 2,2 milhões de euros, atingindo assim o «break even» neste indicador financeiro pela primeira vez. Só no terceiro trimestre o EBITDA foi de 4,7 milhões de euros.

Segundo o comunicado da EDP «o Grupo ONI atingiu o EBITDA break-even nos primeiros nove meses de 2003», sendo que do valor apurado no terceiro trimestre, 2,5 milhões de euros foram obtidos na ONI Espanha e 2,3 milhões de euros na ONI Portugal.

Nos primeiros nove meses de 2002 a ONI tinha verificado um EBITDA negativo de 37,8 milhões de euros.

Os proveitos operacionais aumentaram 11,1% para 247,8 milhões de euros, com os custos e perdas operacionais a baixarem 14,7%, fruto sobretudo do corte de 261 postos de trabalho desde Setembro de 2002, que permitiu uma queda de 17,1% nos custos com pessoal.

Em Setembro deste ano a ONI contava com 1.183 trabalhadores, menos 15,4% que no período homólogo.

No entanto, devido a amortizações de 50,4 milhões de euros, que cresceram 24,3%, a ONI teve um resultado operacional negativo de 51,3 milhões de euros, menos 37,5% que até Setembro do ano passado. A subida nas amortizações é explicada com os recentes investimentos efectuados pela ONI Espanha na aquisição de direitos de utilização de cabo e «o elevado nível de investimento realizado o ano passado pela ONI Portugal na expansão da rede e aquisição infra-estruturas de acesso directo».

ONI corta investimentos para metade; privilegia Espanha

Nos primeiros nove meses deste ano a ONI investiu 31,9 milhões de euros, menos de metade do registado no período homólogo e o correspondente a 6% do total do investimento do Grupo EDP. Cerca de 71,8% do investimento da ONI foi efectuado nas operações de linha fixa em Espanha.

O tráfego de voz comutado pela ONI aumentou 63,3% para 1.954,4 milhões de minutos, dos quais 300,6 milhões de minutos resultaram da actividade da OLA Internet (segmento residencial). Apesar de uma aumento de 24,3% no número de contas de Internet registadas (420,8 mil no final de Setembro 2003), o tráfego ISP caiu 9,2% «resultado da ONI ter fomentado a transferência de clientes do acesso dial-up para o acesso xDSL».

Apesar da melhoria operacional, a ONI apurou um resultado líquido negativo de 88,6 milhões de euros, menos que os 92,2 milhões de euros de prejuízos verificados no período homólogo.

A empresa liderada por Pedro Norton de Matos prevê atingir resultados líquidos positivos em 2005.

Ver comentários
Outras Notícias