Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

OPA teve uma "uma inquestionável racionalidade estratégica"

O BCP em comunicado reconhece o não sucesso da oferta pública de aquisição (OPA) lançada sobre o BPI mas reitera que a oferta "teve uma inquestionável racionalidade estratégica e financeira". A representar o BCP na sessão especial de bolsa esteve o "inves

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 07 de Maio de 2007 às 09:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O BCP em comunicado reconhece o não sucesso da oferta pública de aquisição (OPA) lançada sobre o BPI mas reitera que a oferta "teve uma inquestionável racionalidade estratégica e financeira". A representar o BCP na sessão especial de bolsa esteve o "investor relations" Miguel Magalhães Duarte.

"A oferta lançada pelo Banco Comercial Português teve inquestionável racionalidade estratégica e financeira, pois permitia a criação de valor para todos os accionistas de ambas entidades, dando origem a uma instituição financeira de matriz portuguesa com dimensão mais relevante no contexto europeu, com elevado potencial de sinergias e capacidade reforçada de captar oportunidades de crescimento nos mercados estratégicos em que já está implantado", refere o comunicado do banco liderado por Paulo Teixeira Pinto.

"Só neste contexto foi possível rever os termos da oferta, dentro de parâmetros justos e de estrita racionalidade, apresentando um preço 20% superior à média dos ‘price targets’ recomendados pelos analistas financeiros, e 26% superior ao preço inicial da oferta", acrescenta o mesmo comunicado.

O BCP afirma ainda que "durante o período em que decorreu o processo da oferta não surgiu qualquer proposta de aquisição alternativa, que proporcionasse melhores condições aos accionistas da sociedade visada". "Deste modo, o valor de mercado do BPI após a conclusão da oferta é de 4.735 milhões de euros, ou seja, é inferior em 585 milhões de euros ao valor de 5.320 milhões de euros oferecido pelo BCP", adianta o comunicado.

Ver comentários
Outras Notícias