Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

OPCA garante obras de 13,7 milhões

A OPCA garantiu recentemente três empreitadas que representam um volume de obra conjunto na casa dos 13,7 milhões de euros.

Nuno Miguel Silva nmsilva@mediafin.pt 02 de Outubro de 2003 às 14:09

A construtora liderada por Filipe Soares Franco ganhou a empreitada de construção do edifício de escritórios e comércio Interrepública, situado na Avenida da República (Lisboa), no montante de aproximadamente seis milhões de euros.

O cliente é a Invesfer e a empreitada consiste na execução das estruturas, acabamentos e instalações especiais. A área total de construção é de cerca de 14 mil metros quadrados, sendo cerca de 6.500 metros quadrados em infra-estruturas e cerca de 8.000 metros quadrados em super-estrutura.

A zona de comércio vai ficar situada no piso zero, enquanto que os escritórios ficarão situados nos restantes pisos elevados. Na área abaixo do nível do solo vai ficar o parque de estacionamento, com mais de 180 lugares, e um espaço destinado às instalações técnicas.

O prazo de execução é de 14 meses. Encontra-se neste momento em fase de conclusão a execução das fundações e prevê-se para Outubro o início da construção da estrutura.

A segunda empreitada conseguida recentemente pela OPCA respeita à reformulação da rede viária da Zona Comercial de Alfragide, correspondente às novas acessibilidades e infra-estruturas relacionadas com a instalação da primeira loja IKEA em Portugal.

O dono de obra é o IKEA, a empreitada, no valor de cerca de 5,3 milhões de euros, tem 7,5 meses de duração e o projecto é da responsabilidade da Coba.

As intervenções que constituem esta empreitada, numa extensão aproximada de 6.700 metros quadrados, são na sua maioria reformulações da rede existente e contemplam a execução de dois viadutos, o alargamento e a duplicação de uma passagem inferior.

Dado o desnivelamento entre as várias intervenções, a reformulação da rede obriga a definições muito pormenorizadas de modo a garantir a viabilidade dos eixos.

Por fim, a OPCA vai tentar assegurar uma melhoria das acessibilidades envolventes ao novo estádio do Sporting, numa empreitada de cerca de 2,4 milhões de euros em que o dono de obra é Sporting Clube de Portugal.

Esta compreende a concepção e construção de uma passagem inferior (P.I.) na Avenida Padre Cruz, que permite uma inserção do acesso vindo da Rua Prof. Fernando da Fonseca, além da reformulação da Rua Francisco Stromp e R. Cipriano Dourado e da construção de uma rotunda.

A OPCA destaca o facto de a proposta apresentada ter possibilitado a implantação da passagem inferior praticamente sem alterar as cotas actuais da Av. Padre Cruz, reduzindo o impacto visual em relação aos prédios adjacentes.

«Apesar da crise dos mercados financeiros que caracterizou o ano de 2002, a estratégia adoptada pela OPCA permitiu fortalecer a nossa posição e crescimento, consolidando a inversão dos resultados verificados em anos anteriores ao apresentar resultados líquidos positivos e resultados correntes superiores em 10% aos registados em 2001», refere um comunicado da OPCA.

Os responsáveis da construtora acreditam que, em 2003, ocorrerá um elevado aumento do volume de negócios e um crescimento significativo dos resultados líquidos.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio