Tecnologias OutSystems abre centro de inteligência artificial em Lisboa

OutSystems abre centro de inteligência artificial em Lisboa

A tecnológica portuguesa OutSystems vai abrir um centro de inteligência artificial em Lisboa. Nesta infra-estrutura vai ser explorada a “forma como a inteligência artificial e a machine learning podem transformar o desenvolvimento de software na próxima década”.
OutSystems abre centro de inteligência artificial em Lisboa
Bruno Simão
Ana Laranjeiro 19 de fevereiro de 2018 às 11:58

A empresa portuguesa de tecnologia OutSystems vai abrir um centro de inteligência artificial em Lisboa. A firma, que lidera o desenvolvimento e a oferta de plataformas low-code – soluções de desenvolvimento de aplicações empresariais de forma mais rápida – lançou o projecto Turing que, de acordo com o comunicado enviado às redacções, é "uma iniciativa inovadora que pretende aliar o poder da inteligência artificial (IA) e de machine learning (ML) ao desenvolvimento de software".

 

É no âmbito deste projecto que a empresa pretende explorar neste centro "a forma como a IA e o ML podem transformar o desenvolvimento de software na próxima década".

 

Neste centro, a empresa prevê desenvolver novos assistentes de inteligência artificial "para acelerar o desenvolvimento de aplicações, fornecendo os modelos de melhores práticas, componentes e widgets durante a concepção da aplicação. Estes Assistentes IA ajudarão os programadores a serem mais eficientes e a tornarem-se um exemplo para os seus pares em programação".

 

Nesta estrutura, a tecnológica pretende ainda "desenvolver sistemas com base em IA que gerarão, de forma automática, recomendações de novas características para novas aplicações com base em grandes conjuntos de dados de utilização, reporting de erros, feedback do consumidor, taxas de adopção e métricas de negócio".

 

Além da construção do novo centro, a OutSystems vai alocar 20% dos seus recursos totais em R&D a este desafio e vai criar parcerias com "peritos da indústria, líderes tecnológicos e universidades para aliar pesquisa e inovação ao campo da IA/ML".

 

Em comunicado, Paulo Rosado, CEO da empresa, defende que "a nossa visão para o Projecto Turing conjuga-se na perfeição com as ideias que tínhamos em mente, há 17 anos, quando lançámos a OutSystems: reduzir a complexidade do desenvolvimento e da mudança a nível de software empresarial".

 

"Está no nosso ADN. Graças à inteligência artificial, temos agora o potencial necessário para transformar o ciclo de vida de todo o software, em que assistentes com base em IA auxiliam todas as etapas de produção desde a concepção de novas aplicações (a arquitectura certa e experiências do consumidor) à análise do valor de negócio e o respectivo impacto na organização", acrescenta.

 

No ano passado, as receitas da empresa liderada por Paulo Rosado aumentaram 63% em 2017. Para esta evolução contribuiu a "crescente adopção do low-code nas mais variadas indústrias". A tecnológica lidera o desenvolvimento e oferta de plataformas low-code – soluções de desenvolvimento de aplicações empresariais de forma mais rápida.




pub